Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Menos Um Carro

Blog da Mobilidade Sustentável. Pelo ambiente, pelas cidades, pelas pessoas

Menos Um Carro

Blog da Mobilidade Sustentável. Pelo ambiente, pelas cidades, pelas pessoas

Como começar a andar de bicicleta em Lisboa

MC, 28.03.12

Relembro aqui dois serviços totalmente gratuitos (prestados por voluntários, incluindo os 3 autores do blogue) que podem dar um jeitão a quem quer começar a deslocar-se de bicicleta em Lisboa:

 

Bike Buddy da MUBi

Receio em andar na rua de bicicleta pela primeira vez?

Dava jeito ter companhia para dar umas dicas?

Tens dúvidas sobre o melhor trajecto entre dois pontos? Por enquanto os mapas online ainda não calculam o melhor percurso para bicicletas nas cidades portuguesas, e normalmente o "melhor" para o carro e o "melhor" para a bicicleta são coisas diferentes. O carro não tem de evitar declives, mas não pode virar à esquerda e à direita quando lhe apetece.

O Bike Buddy ajuda!

 

Cicloficina

A tua bicicleta está a precisar de uns arranjozinhos ou uma revisão? 
Ontem vi uma bicicleta com os travões sempre a travar, e hoje uma onde a corrente e as mudanças faziam uma grande chiadeira. Outras, que vejo por aí, até nem parecem ter os pneus em baixo, mas os pneus da bicicleta devem ter o dobro da pressão dos pneus do carro. Metade do esforço é perdido...

Se calhar até precisas de arranjos e nem sabes!

A Cicloficina dos Anjos é semanal, e há outras menos frequentes pelo país.

 

.......................................................

Como sugestão de leitura, o "Elogio da Bicicleta" por Gonçalo Cadilhe no A Nossa Terrinha.

 

 

 

 

 

 

 

O projecto "Bike Buddy" na comunicação social

TMC, 02.04.11

Dois dias depois do lançamento da iniciativa "bike buddy" da MUBi, a comunicação social dá algum destaque à proposta:

 

- Lusa

- Diário Digital e Visão (iguais)

- Público

 

A relevância da comunicação social é precisamente ajudar à divulgação do projecto, algo que por si só o feitiço dos blogues e do facebook não podem lograr. É preciso, no entanto, muito boca-a-boca, muito boato, disponibilidade e até alguma moda associada ao andar de bicicleta (voltarei a este assunt mais tarde) para que o projecto tenha algum sucesso.

 

Recorde-se que o projecto está aberto a qualquer um, independentemente se os voluntários de acompanhamento se localizem em Lisboa ou não. Só é preciso acreditar na causa e contactar a MUBi. O pressusposto básico é que muitos dos habitantes das nossas cidades ainda não sairam do armário no que toca à bicicleta, por terem uma percepção (perigosa, cansativa, limitadora) errada da sua potencialidade como meio de transporte.

 


Por falar em percepções erradas, porque é que o seguinte stencil encontrado num bairro histórico de Lisboa não faz sentido absolutamente nenhum? O que revelam as palavras dos autores relativamente ao que compreendem por "as ruas serem nossas"?

 

A MUBi lançou o projecto "Bike Buddy"!

TMC, 01.04.11

 

 

Bike Buddy, um projecto MUBi: http://bikebuddy.mubi.pt 

 

 

Comunicado

 

A MUBi – Associação pela Mobilidade Urbana em Bicicleta (http://mubi.pt) – lança nesta sexta-feira a iniciativa “Bike Buddy” (BB) para a cidade de Lisboa. O projecto consiste num serviço de apoio contínuo, gratuito e voluntário às deslocações urbanas em bicicleta de novos utilizadores, com vista a promover e facilitar a adopção deste meio de transporte. Os requisitos mínimos para solicitar este serviço são ter uma bicicleta em condições aceitáveis e saber conduzi-la com destreza. O contacto deverá ser feito através de um pequeno inquérito na página oficial do projecto BB (http://bikebuddy.mubi.pt), em que o interessado poderá, detalhando o seu perfil de utilizador, requerer o BB que mais lhe convém.

O apoio encerra dois aspectos, baseados na experiência de utilização de bicicleta em meio urbano pelos vários membros da MUBi: o primeiro prende-se com recomendações e dicas concretas acerca de rotas, equipamento, material, segurança, estratégias de condução defensiva e legislação, com vista a tornar a experiência de deslocação na cidade em bicicleta o mais confortável e segura possível; o segundo aspecto do apoio, cuja duração e frequência deverá ser definida por ambas as partes, implica um acompanhamento presencial durante um percurso recorrente do novo utilizador, na acepção de que a companhia de alguém mais experiente transmite uma ajuda indelével a quem pretende afirmar-se como um pleno utilizador de bicicleta em meio urbano.

O objectivo do projecto BB visa a longo prazo aumentar a frequência de utilizadores de bicicleta na cidade de Lisboa e noutras cidades portuguesas, combatendo o mito que reitera ou a sua impossibilidade ou os elevados riscos para a segurança de cada utilizador; acreditamos na MUBi que, apesar da ausência de condições ideais para o uso da bicicleta na cidade de Lisboa, importa promover este meio de transporte através de um apoio experiencial que desconstrua tais popularizações do uso da bicicleta.


Aveiro continua a ser a cidade portuguesa mais inovadora em termos de mobilidade suave. Depois da aposta, arrojada para a época, nas bicicletas, a cidade decidiu agora favorecer a prática do caminhar como uma prática a ser inculcada nos seus habitantes. Estão outra vez de parabéns.

A decorrer: semana demonstrativa do futuro automobilizado

MC, 07.02.11

Adoro greves dos transportes públicos.

E esta semana temos várias em Lisboa e Porto.

Sempre que alguém defender combustíveis mais baratos, mais lugares de estacionamento seja em parques ou em cima do passeio, mais auto-estradas e pontes dentro das cidades, imposto automóvel mais barato, apoios a carros elétricos, empresas de transportes numa lógica de lucro, que as bicicletas não atrapalhem os carros, etc. está a defender um modelo de cidade semelhante ao que os alfacinhas e os tripeiros vão vivenciar esta semana.

Lembrem-se disto!

 

.....................................................................................

A MUBi, a Associação pela Mobilidade Urbana em Bicicleta, tem uma página totalmente renovada e está com nova energia. Inscrevam-se como sócios e inscrevam-se nos vários projectos!

MUBi!

MC, 23.02.10

A ideia de uma Associação pela Mobilidade Urbana em Bicicleta nasceu há um ano num encontro de ativistas da Bicicletada/Massa Crítica. Foi legalizada já há alguns meses, mas alguns atritos burocráticos e um vasto debate de alinhamento de rumos à partida impediu que ela aparecesse publicamente até há alguns dias.

A MUBi não nasceu contra a já bem estabelecida Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta, mas sim do reconhecimento de parte dos seus membros que o os desafios e os objetivos dos ciclistas urbanos são independentes daqueles do cicloturismo. Enquanto a FPCUB pretende representar todos os ciclistas, a MUBi centra-se num alvo mais específico - os utilizadores urbanos veiculares.

A MUBi teve então há dias uma reunião ao mais alto nível na CM de Lisboa, com o vereador de mobilidade Nunes da Silva, onde foram discutidos os planos das ciclovias, das bicicletas partilhadas, da acalmia de tráfego e da partilha das faixas BUS com os ciclistas aprovado no Orçamento Participativo da CML.

Muitos parabéns a todos!

 

Adenda: o relato da reunião já está online no blog da MUBi.

 

Para saber mais visitem a lista dos vários projetos em curso, as ações e o blogue da MUBi.

 


A assinar, uma petição pela modernização da Linha do Oeste (Cacém-Figueira da Foz) que atravessa uma das áreas mais povoadas e industriais do país, mas tem comboios que andam a passo de caracol em linhas não eletrificadas. (via A Nossa Terrinha)