Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Menos Um Carro

Blog da Mobilidade Sustentável. Pelo ambiente, pelas cidades, pelas pessoas

Menos Um Carro

Blog da Mobilidade Sustentável. Pelo ambiente, pelas cidades, pelas pessoas

O espírito olímpico e a ditadura do automóvel

MC, 13.03.08
Os Jogos Olímpicos sempre foram celebrados como um acontecimento de paz e humanismo, como um mês durante o qual as guerras e outras "pequenas" desavenças entre os povos são postas de lado e apenas o saudável espírito desportivo impera.
Na Grécia Antiga, as intermináveis guerras entre os estados paravam para que os jogos decorressem.
No século XX, apenas dois anos depois da sangrenta Primeira Guerra, os povos reencontraram-se em 1920 para celebrar o desporto. A Alemanha e o Japão não puderam participar em 1948 mas em 1952 - apenas 7 anos depois do holocausto e da destruição de meio mundo - estes dois países voltaram a juntar-se ao espírito olímpico. Durante a Guerra Fria (descontando 1980 e 1984, por boicote e não por impedimento) os dois grandes blocos esqueciam os seus conflitos e participavam juntos nos Jogos.

Em 2008 cada mês há novas ameaças e declarações de atletas e representações que não vão participar devido à... poluição automóvel em Pequim. Ou seja, os Jogos Olímpicos conseguiram superar guerras, mas a ditadura do automóvel é mais forte que isso.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.