Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Menos Um Carro

Blog da Mobilidade Sustentável. Pelo ambiente, pelas cidades, pelas pessoas

Menos Um Carro

Blog da Mobilidade Sustentável. Pelo ambiente, pelas cidades, pelas pessoas

Schritttempo

MC, 20.01.07
Nos países mais desenvolvidos da Europa a velocidade do trânsito está limitada a 30km/h na maioria das ruas das zonas residênciais. Apenas nas ruas principais os 50 são permitidos. Tornam-se os bairros mais calmos - por se afastar o trânsito - e mais seguros para os peões, especialmente as crianças - por se reduzir a velocidade. A Alemanha, que provavelmente nem estará só, vai mais longe e obriga os carros a circular em "Schritttempo" em algumas zonas. Schritttempo significa literalmente "ritmo de passo", ou seja à velocidade dos peões.

Não tenho a certeza, mas julgo ter ouvido recentemente que Portugal era o único país da União Europeia a 15 onde não havia zonas com o limite dos 30km/h. Aliás em Portugal ainda se fica espantado por a Câmara de Lisboa colocar radares para controlar a velocidade acima dos 50km/h, havendo muitos que lhe chamam uma "caça à multa". Radares estes que no espaço de um mês apanharam mais de 71 mil automóveis em excesso de velocidade, alguns acima de 200km/h. Haverá melhor prova que em Portugal, comparando com o resto da Europa, o carro é rei e senhor?


Este post vem a propósito de uma boa notícia publicada no DN, sob o título "Experiência alemã avança em pracetas da Amadora". A Câmara da Amadora vai limitar a velocidade a 30km/h em algumas pracetas por razões de segurança e tranquilidade. Não se trata de schritttempo, nem se alarga a bairros inteiros, mas é uma excelente novidade para Portugal. Fica apenas a dúvida: a experiência alemã a que a notícia se refere passou-se nos anos 70 ou foi uma experiência de aumento do trânsito?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.