Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Menos Um Carro

Blog da Mobilidade Sustentável. Pelo ambiente, pelas cidades, pelas pessoas

Menos Um Carro

Blog da Mobilidade Sustentável. Pelo ambiente, pelas cidades, pelas pessoas

Por que razão os peões deve(ria)m desrespeitar as regras IV

MC, 30.06.08

Porque é que há passadeiras para peões (faixa para pedestres no Brasil)?

A sério, porque é que é o peão - que deveria ser incentivado - que tem direito a uma excepçãozinha no reino do automóvel e não ao contrário? Porque é que não é o automobilista - que é quem realmente causa os conflitos de gestão de espaço com a sua escolha - a ter ocasionalmente o direito a atravessar o espaço do peão?

Isto não é só uma questão de palavras. Primeiro mostra a hierarquia com que as regras são feitas. Segundo, se a coisa fosse feita ao contrário isso teria um forte efeito psicológico no automobilista que vai virar, que percebe que é ele o intruso, o que o leva a avançar com mais prudência. Terceiro, se a ideia for levada a sério, havendo passeio em vez de passadeira, o passeio serve como lomba obrigando o automóvel a abrandar.

 

Veja-se esta fotografia de uma rua na Holanda, o passeio é contínuo, a rua não.  Não é bonito?

 

 

Não estou a defender que haja este passeio, ou uma cor diferente no asfalto, em todos os cruzamentos. Isto serve apenas de mais uma prova de como as regras são desfavoráveis e injustas para os peões.

Mas parece-me que esta solução faz todo o sentido em ruas secondárias em zonas comerciais, residenciais e de forte tráfego pessoal.

 


Leitura recomendada: e porque já há muito tempo que não apareciam neste blogue fotografias de desrespeito das pessoas por parte dos automobilistas, Postais da Baixa em Lisboa no CidadaniaLx.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.