Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Menos Um Carro

Blog da Mobilidade Sustentável. Pelo ambiente, pelas cidades, pelas pessoas

Menos Um Carro

Blog da Mobilidade Sustentável. Pelo ambiente, pelas cidades, pelas pessoas

Por que razão os peões deve(ria)m desrespeitar as regras I

MC, 26.06.08

Tenho andado a acumular vários exemplos do modo discriminatório com que as regras de trânsito e o desenho urbano tratam os peões em comparação com os automóveis. A situação deveria ser exactamente a inversa por duas fortes razões.

 

1. Os peões (e quem anda de transportes públicos ou bicicleta) dão vida à cidade, tornam-na humana e segura, usam o comércio tradicional. Os automóveis fazem-na sombria e desumana, enchem-na de ruído e poluição, usam e abusam do espaço urbano público, causam sinistralidade, empurram a vida para as periferias, para os shoppings no meio do nada. Imagine-se só por momentos uma cidade onde todos andam a pé e de transportes, e outra onde todos andam de automóvel. Alguém tem dúvidas?

2. Os semáforos e outras regras de trânsito só existem porque há quem queira andar de automóvel, e esse trânsito precisa de ser regulado. Se toda a mobilidade fosse feita a pé de autocarro, haveria 20 vezes menos veículos a circular, o que dispensaria essa parafernália toda. Faz algum sentido as desvantagens das escolhas de uns, recaírem sobre os que não tomaram essas escolhas?

 

Enfim, o mundo não é perfeito. Ao menos pedia que as regras tratassem os peões e os automobilistas de igual para igual, mas isso está muito longe de acontecer... veja-se os próximos capítulos.

 

Quanto ao título... A ideia que quero passar é que exigir aos peões que respeitem as regras é o mesmo que exigir aos servos do senhor feudal que lhe continuem a dar metade da colheita em troca sabe-se lá do quê. Só uso o condicional, porque há uma possível consequência chata para os peões que não as respeitam, consequência esta que não existe nem de perto nem de longe para os automobilistas: passar o resto da vida numa cadeira-de-rodas ou ir ter com o jc mais cedo.

 


Tertúlia amanhã em Lisboa na esplanada da Fábrica de Braço de Prata, sobre "Opções de transporte em Lisboa" às 20h30 (logo a seguir à bicicletada), organizada pela Plataforma de Discussão e Intervenção Ambiental.

No dia 2 de Julho às 19h na sala Visconti da Fábrica Braço de Prata, será projectado o documentário "The End of Suburbia" seguido de debate.

4 comentários

Comentar post