Sábado, 10 de Agosto de 2013

Mapa dos declives de Lisboa

E porque hoje é dos dias mais quente do ano, dá jeito saber fugir aos declives de Lisboa. Aqui fica o mapa de todos os arruamentos de Lisboa, com a indicação do declive médio, feito por Rosa Félix. Verde escuro é plano, verde claro faz-se, amarelo custa vermelho é de evitar.

Clickar para ver com melhor definição, ou aqui em pdf.

 

Este mapa indica o declive dos arruamentos, mas há também o declive por área, que já postei em tempos.

 

 

......................................................................................

As mudanças no Código da Estrada que traz mais direitos aos ciclistas passaram pelo nosso Facebook, mas não pelo blogue. O JN tem um bom resumo aqui.

publicado por MC às 19:20
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2010

Quatro fotografias

1. Há uns tempos mostrei que um dos passeios que saia da principal praça do país tinha a certa altura 10 centímetros de largura, isto numa rua com 4 faixas. Graças à remodelação da Praça do Comércio, este passeio está a ser aumentado.

 

2. Esta também já tem uns meses. A praça nass traseiras da Estação do Rossio, foi durante largos anos um horrível parque de estacionamento ao ar livre, em plena zona nobre de Lisboa. A praça foi limpa  e onde havia estacionamento há agora uma esplanada.

 

 

3. O greenwash aos carros pseudo-verdes está cada vez mais difundido. Em alguns parques de estacionamento há agora lugares específicos para estes carros (provavelmente nem lugar têm para bicicletas). Mas por quê? Será que ocupam menos espaço a estacionar?

 

4. Uma cena comum em Bruxelas (uma cidade que é plana segundo Helena Matos, apesar de ir dos 20m aos 130m de altitude). Não há que ter vergonha de subir a pé uma rua mais inclinada quando se vai de bicicleta. Se os automobilistas não têm vergonha das desvantagens do carro (meia-hora para encontrar um lugar para estacionar e vocês insistem em andar nessas coisas quando há alternativas?!) por que haveríamos nós, ciclistas, de ter?


publicado por MC às 10:34
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
Sexta-feira, 18 de Dezembro de 2009

Estrangeirados e a bicicleta

Entre os muitos ciclistas urbanos de Lisboa que conheço, seja dos fórums seja das bicicletadas/massas críticas (hoje há uma!!), há uma enorme proporção de pessoas que têm alguma relação com o estrangeiro, por serem estrageiros ou terem vivido por lá.Dadas as alegadas enormes dificuldades de andar de bicicleta em Lisboa, uma pergunta se levanta:

 

Será que os "estrangeirados" vivem e trabalham em zonas da cidade que sejam mais planas e com menos chuva e calor que os restantes? Ou será que a alegada desvantagem da bicicleta só está na cabeça de muita gente pouca dada a pensar noutros paradigmas?

 


A propósito de novos paradigmas, nunca a expressão "levar o carro até casa" fez tanto sentido como neste anúncio a um empreendimento habitacional.

publicado por MC às 16:59
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quarta-feira, 6 de Fevereiro de 2008

Declive de Lisboa

Aqui fica mais uma prova desse mito urbano de Lisboa não ser ciclável: um mapa dos declives de Lisboa (a rosa clarinho as áreas com declive menor do que 5%, ou seja ao longo de um quilómetro sobe-se menos de 50m).

Há uma enorme área (69%) da cidade com declive pouco acentuado, sendo que a preconceito de Lisboa como cidade das cordilheiras vem principalmente da primeira imagem quando pensamos na cidade: a zona histórica do Castelo e do Bairro Alto.
Tal como Paris não desistiu por ter a colina de Montmatre, tal como Londres Londres não desistiu devido à enorme extensão, tal como Copenhaga não desistiu por ter um péssimo clima, Lisboa (e outras cidades portuguesas) não podem passar ao lado desta ferramenta fundamental para a mobilidade urbana de futuro que é a bicicleta.
publicado por MC às 23:25
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Mapa dos declives de Lisb...

Quatro fotografias

Estrangeirados e a bicicl...

Declive de Lisboa

tags

lisboa(224)

ditadura do automóvel(211)

ambiente(208)

bicicleta(157)

cidades(113)

portugal(113)

peões(103)

sinistralidade(74)

estacionamento(68)

carro-dependência(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(39)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Junho 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006