Terça-feira, 15 de Julho de 2014

O lado "verde" do apoio ao abate de carros explicado às crianças

O governo parece querer repescar o triste programa de apoio ao abate de carros antigos (mais de 10 anos), para incentivar a comprar de carros ditos "mais verdes". Como é que este programa funciona?

 

Decides vender o teu carro para passares a andar a pé? O Estado não te ajuda.

Decides vender o teu carro para passares a usar os transprotes públicos? O Estado não te ajuda.

Decides vender o teu carro para passares a andar de bicicleta? O Estado não te ajuda.

Decides vender o teu carro para continuares a andar de carro? O Estado paga-te 3500€ (o que pagaria 3000 viagens de autocarro na cidade, ou 20 bicicletas) se quiseres um popó eléctrico, 2500€ para um popó híbrido, 1000€ para um popó com emissões de CO2 ligeiramente abaixo da média.

 

Relembro que em Bruxelas quem abate o seu automóvel recebe passes de transportes públicos durante 2 anos ou bicicletas.

publicado por MC às 15:44
link do post | comentar | favorito
15 comentários:
De Rui a 15 de Julho de 2014 às 17:00
Agora, uma coisa que não percebo. Como é que vão dar um incentivo de 3500 euros aos carros eletricos em sede de ISV, se estes nao pagam ISV? Ou ja pagam e essa noticia passou-me ao lado?
No tempo do Socrates o Governo dava um subsidio de 5000 euros (esse era mesmo um subsidio, embora mesmo assim nao cobrisse o que esses carros pagavam de IVA, por isso o Estado acabava por ainda coletar impostos) aos carros eletricos. É disso que estamos a falar?
De MC a 16 de Julho de 2014 às 11:07
Pois, também não percebi a referência ao ISV nos elétricos. Presumo que a isenção que vinha do governo anterior tenha sido suspensa, mas não ouvi falar nisso.

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Se o estacionamento não f...

O planeamento urbano cent...

Mais estradas não resolve...

E também não, um carro em...

Não, um carro estacionado...

Até na OMS há preocupaçõe...

Os supermercados que cobr...

Até as multas ao estacion...

Comércio local cresce

Ferrovia vs Rodovia em Po...

tags

lisboa(224)

ditadura do automóvel(214)

ambiente(208)

bicicleta(157)

cidades(114)

portugal(113)

peões(103)

sinistralidade(74)

estacionamento(71)

carro-dependência(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(58)

espaço público(58)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(39)

trânsito(33)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Julho 2017

Junho 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006