Sábado, 22 de Dezembro de 2007

Boas notícias...

1. O governo anunciou a semana passada uma grande investimento na rede ferroviária do país.
Será que vamos finalmente privilegiar o meio de transporte mais eficiente, mais cómodo e mais amigo do ambiente? Não...
Será que a maior cidade europeia sem comboio, ou seja Viseu, o vai deixar de ser? Não...
Será que a importante linha do oeste (Lisboa-) Cacém - Caldas - Marinha Grande - Leiria - Figueira da Foz vai finalmente ser modernizada e os comboios vão deixar de andar a 30km/h? Não...
Será que Trás-os-Montes vai passar a ter comboio? Não...

O grande investimento é a eliminação de 1200 passagens de nível, para que os popós não tenham que ficar à espera dos poucos comboios que ainda circulam. E pronto, são estas as nossas prioridades, não é verdade?

2. Abriram mais duas estações de metro em Lisboa, o que é obviamente uma excelente notícia especialmente por se ligar ao barco e ao comboio. Os mapas do metro dentro das carruagens e das estações foram alteradas e mais uma vez se desperdiçou a oportunidade para desenhar as linhas de comboio que cruzam o metro. Em vez de lembrar os passageiros ocasionais (e os habituais) que há ali dois sistemas que se complementam, reparem bem uma melhoria dos transportes públicos lisboetas a custo zero, mantêm-se as guerrinhas entre empresas públicas que só prejudicam a cidade.
publicado por MC às 19:28
link do post | comentar | favorito
7 comentários:
De Osvaldo Lucas a 22 de Dezembro de 2007 às 21:48
Um link com a notícia do encerramento das passagens de nível
http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=13&id_news=309946

O problema não é os carros ficarem à espera dos comboios - actualmente não será caso dramático como era há uns anos - é que por vezes NÂO FICAM À ESPERA...

Espero ainda que haja bom-senso no dinheiro a gastar - ou seja não vamos criar uma passagem desnivelada para o Sr. Joaquim que por acaso construiu a sua casa do outro lado da linha, ou que 3 proprietários agrícolas tenham direito a uma passagem superior para tractores em vez de dar uma volta de 3 km...

Desconheço a situação na linha Cacém-Figeuira, mas velocidades tão baixas - 30 km/h - serão devidas a mau estado das linhas? Excesso de apeadeiros? Passagens e atravessamento diversos sem guarda?

Sobre a indicação das linhas de CF que atravessam a linha do metro, lembro-me que havia uns bonequinhos junto das estções a indicar interfaces... desapareceram?
De Strider a 23 de Dezembro de 2007 às 02:33
Vá lá, eu sei que é difícil , mas tentem aumentar um pouco o post de notícias positivas, ...ou será que não acreditam que se faça alguma coisa bem em Portugal? Será este um blog da oposição, um blog para deitar abaixo ou será que estão apenas deprimidos com a vida?
Ou então se preferem, continuando na onda negativa, se quiserem posso colocar alguns comentários sobre as minhas más experiencias com os transportes públicos (por exemplo rede ferroviária ) em países Nórdicos ditos menos carro-dependentes (Bélgica, Alemanha e Holanda).. ui ...dava um livro...
De pedrocs a 23 de Dezembro de 2007 às 18:03
Por acaso não concordo com o comentário sobre o metro. A indicação dos interfaces do Metro com a CP não só surgem nos mapas das linhas, como são anunciados quando as respectivas paragens se aproximam.
De OLima a 24 de Dezembro de 2007 às 01:00
Feliz Natal.
De MC a 24 de Dezembro de 2007 às 17:52
Osvaldo: De facto o problema são os carros não esperarem.. mas isso resolveria-se com umas cancelas como deve de ser. A notícia diz que vão deixar de existir passagens de nível, ou seja vai ser tudo desnivelado. Parece-me um enorme desperdício de recursos face a outros investimentos bem mais importantes.
Não sei ao que leva a velocidades tão baixas na linha do Oeste (os 30 foram inventados).. por um lado não é electrificada, mas isso não explica. E não é por haver paragens a mais.

Strider: Isto é um blog, não é um tratado sobre mobilidade sustentável. Escrevo sobre as coisas que me aparecem à frente.. dê uma voltinha no arquivo e vai ver que já lhe fiz a vontade.

Macacoraivoso: se calhar não expliquei bem. Indicar que existe comboio ali de pouco serve se não diz para onde vai, nem que ligações tem. No metro de Pais, por ex, os mapas no metro e os mapas no comboio urbano incluem as linhas de ambos. Imagina que o mapa do metro em Lisboa não incluiria a linha amarela por guerrinha política, havendo apenas que referência que ali haveria outra linha. Seria um disparate não seria?

Octávio: obrigado! Um bom e verde Natal, com pouca gasolina queimada, pouco desperdício e poucos produtos de origem animal!

De Strider a 24 de Dezembro de 2007 às 18:34
AHAHAHA . Eu acho que não aguentava estar à mesa de natal com o MC. Imaginem: Olha vou só ali à casa de banho...MC: Cuidado para não puxar o autoclismo até ao fim hein ! Olha que tal um cafezinho ?...MC: Oh meus amigos, já viram o desperdício que isso vai ser? Poxas , está um frio do caraças aqui em casa, que tal ligar a lareira...MC: Estão todos loucos! Se quiserem aquecer, pomos aqui uns cobertores, juntamo-nos todos juntos e pronto, com o calor humano aquecem..(por acaso esta até não é má ;-))

Vá, um pouco menos de radicalismo ambiental, comam carne à vontade que é importante..aliás nunca percebi como é que se diz que ser vegetariano é ecológico se os vegetarianos andam a comer as plantas todas ;-)
Com um pouco mais de vontade vão ver que é possível fazer educação ambiental sem ser radical.

MC: Em relação a ser um blog, concordo totalmente, daí ser livre a criticas...enquanto continuar a detectar exageros e radicalismos ambientais, lá estarei eu para "comentar" :-)

Boas festas (incluindo a ti MC)
De MC a 26 de Dezembro de 2007 às 16:38
Dá uma olhada no link do Octávio, que vale bem a pena, e perceberás.

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Se o estacionamento não f...

O planeamento urbano cent...

Mais estradas não resolve...

E também não, um carro em...

Não, um carro estacionado...

Até na OMS há preocupaçõe...

Os supermercados que cobr...

Até as multas ao estacion...

Comércio local cresce

Ferrovia vs Rodovia em Po...

tags

lisboa(224)

ditadura do automóvel(214)

ambiente(208)

bicicleta(157)

cidades(114)

portugal(113)

peões(103)

sinistralidade(74)

estacionamento(71)

carro-dependência(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(58)

espaço público(58)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(39)

trânsito(33)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Julho 2017

Junho 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006