Segunda-feira, 12 de Novembro de 2007

Culpa dos peões

O JN noticiou ontem que " 23 peões [foram] multados até final de Agosto". Embora eu seja o primeiro a reconhecer que a grande maioria dos peões não respeitam as regras*, não posso deixar de torcer o nariz a esta culpabilização do peão. Ela é típica de uma sociedade novo-rica que põe o automóvel num pedestal e trata quem não anda de carro como um cidadão de segunda. Só assim se explica esta tendência de culpabilizar a vítima e não o possível agressor (alguém alguma vez viu um peão a atropelar gravemente um automobilista?), que faz lembrar quem culpa as mulheres que andam de mini-saia e decote pelas violações sexuais. Como é que se pode comparar em pé de igualdade o comportamento negligente de quem vai totalmente desprotegido com o de quem vai dentro de uma caixa de metal de uma tonelada??
Outro exemplo: enquanto peão já várias vezes ouvi protestos dos automobilistas desagradados com o meu comportamento apesar de eu estar a cumprir o código da estrada (por atravessar uma passadeira quando eles estão com "pressa" por exempo), mas nunca vi um peão refilar com um automobilista zeloso. Está-nos no sangue a ideia que o automóvel deve ser beneficiado, mesmo já tendo um código da estrada e um planeamento urbano a pensar nele e não no peão.
Uma coisa que o JN não fez foi contabilizar os automobilistas que foram multados por excesso de velocidade na cidade (descontando os famosos radares de Lisboa e Porto, que todos sabem onde estão), por não darem prioridade aos peões nas passadeiras, por passarem o sinal vermelho, por não respeitarem o amarelo intermitente antes de uma passadeira, por não darem prioridade aos peões independentemente de estarem numa passadeira quando entram numa nova via, etc... Alguém duvida que serão igualmente baixos?

*Uma infracção típica de peões (e também de automobilistas) é a que vem do raciocínio "ainda agora passou para vermelho", que é de certo modo compreensível porque de facto há um enorme intervalo de tempo em que está vermelho para todos. Foi um amigo alemão que me chamou a atenção para isso, exactamente por lhe ter causado estranheza. Os técnicos do tráfego devem definir um grande intervalo de segurança com a melhor das intenções, mas ingenuamente acabam por agravar a situação porque todos sabemos que quando logo a seguir a cair o vermelho não há perigo.
publicado por MC às 12:44
link do post | comentar | favorito

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Comércio local cresce

Ferrovia vs Rodovia em Po...

Dieselgate, só por si, ca...

Emissões da rodovia aumen...

Emissões CO2 de baterias ...

Santos Populares vs Carro...

Documentário de 1973 da R...

Acabou a maior vergonha n...

Nova rede ciclável de Lis...

Caça à multa ou ao dispar...

tags

lisboa(224)

ditadura do automóvel(211)

ambiente(208)

bicicleta(157)

cidades(114)

portugal(113)

peões(103)

sinistralidade(74)

estacionamento(68)

carro-dependência(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(39)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Junho 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006