Segunda-feira, 5 de Novembro de 2007

A cidade é oficialmente só para os automóveis

No sobe e desce da semana a revista Sábado dá nota negativa a António Costa por maltratar os popós. Reproduzo aqui o texto porque é hilariante:
A circulação junto ao rio é cortada por causa dos ciclistas no Terreiro do Paço. As ruas de Campolide são fechadas porque há uma dúzia de adolescentes a correr. E as estradas de acesso à cidade encerram por causa de Putin. Andar de carro em Lisboa passou a ser crime.
Durante séculos as ruas e praças foram para peões, carroças, cavalos e burros. Mesmo aquando do aparecimento do automóvel o espaço começou por ser partilhado. Nas últimas décadas é que estas viaturas se arrogaram a apropriar-se totalmente do espaço público para elas. As ruas passaram a ter uma pequeno espaço lateral para as pessoas circularem. As praças passaram a ser cruzamentos. Espaços livres na cidade deixaram de servir para parques ou esplanadas, sendo agora para estacionamento. Para que os automóveis não percam um segundo no seu percurso, o espaço urbano foi desenhado de modo a que os peões tenham que fazer desvios de vários minutos ou então tenham que esperar outro tanto até que os semáforos deixem passar os automóveis que querem ir no mesmo sentido.
Cortar o trânsito durante duas horas num certo local para um evento cultural ou desportivo é agora um crime. As restantes 8758 horas do ano em regime de exclusividade deixaram de ser suficientes.
publicado por MC às 14:57
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De iGreen a 6 de Novembro de 2007 às 11:38
Se calhar é por estas (entre tantas!) que ontém no portal Sapo perguntavam se o jornalismo estava a melhor, pior ou na mesma. A reposta "pior" estava a ganhar com larga vantagem.
Por coincidência (ou talvez não!) hoje fui lá ver como estava o resultado, antes de escrever este comentário, e a pergunta tinha desaparecido!!
De A a 6 de Novembro de 2007 às 13:25
Já contactei a revista Sábado
De Anónimo a 7 de Novembro de 2007 às 07:48
os carros é que são arrogantes, não as pessoas...haha

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Não podemos estar indifer...

É fisicamente impossível ...

Se o estacionamento não f...

O planeamento urbano cent...

Mais estradas não resolve...

E também não, um carro em...

Não, um carro estacionado...

Até na OMS há preocupaçõe...

Os supermercados que cobr...

Até as multas ao estacion...

tags

lisboa(224)

ditadura do automóvel(216)

ambiente(208)

bicicleta(157)

cidades(114)

portugal(113)

peões(103)

sinistralidade(74)

estacionamento(71)

carro-dependência(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(58)

espaço público(58)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(39)

trânsito(33)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Julho 2017

Junho 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006