Sexta-feira, 26 de Outubro de 2007

Volante = trono

Já aqui escrevi várias vezes (aqui, aqui, aqui e aqui) sobre o estranho fenómeno dos portugueses se sentirem reis a partir do momento que têm um volante na mão. É daí que vem grande parte dos nossos problemas em termos de sinistralidade, de excesso de trânsito, de má qualidade de vida nas cidades, de ruído, de ocupação do espaço público, etc... Qualquer ameaça a este poder ditatorial é ferozmente combatida como se de uma questão de perigo de vida se tratasse. Um exemplo que ainda não referi é o facto de o automobilista se considerar superior ao peão, e principalmente ao transporte público (apesar de num autocarro haver 50 vezes mais pessoas).
Hoje na página da RTP temos mais um excelente exemplo disto. Trata do número de infracções de trânsito que os funcionários portugueses da ONU (por terem imunidade) cometem em Nova Iorque. Ficam num honroso segundo lugar em todo o mundo ocidental!

De acordo com o comportamento registado entre os diplomatas de 146 países nas Nações Unidas e nos consulados em Nova Iorque, no que respeita ao cumprimento das regras de trânsito, constata-se que entre 1997 e 2005 os diplomatas portugueses foram os que mais infracções cometeram mas beneficiando de imunidade, entre os ocidentais (68º lugar), bastante pior situados do que os espanhóis (52º) e só à frente dos franceses (78º).
(estudo descoberto no Ondas3)
publicado por MC às 11:50
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De iGreen a 26 de Outubro de 2007 às 14:46
Temos que ser primeiros e segundos em alguma coisa!! Pena é que seja muitas vezes (demasiadas!) em coisas que nos ridicularizam a todos perante o resto do mundo. "O país tem que aprender" (onde é q eu já ouvi isto?) que, se quer respeito, tem que começar por respeitar. Não há outra forma.
De Marcelo Miranda a 26 de Outubro de 2007 às 16:04
Não é só em Portugal que acontece esse tipo de problema; aqui no Brasil parece que as pessoas sofrem alguma súbita transformação ao terem um volante nas mãos... O egoísmo prevalece, a ignorância impera... Não sei se é assim em Portugal, mas aqui no Brasil (Rio de Janeiro) assim que a luz fica verde alguém na terceira/quarta fileira buzina. É uma questão de milésimos de segundo!
De MC a 26 de Outubro de 2007 às 16:10
Acontece exactamente o mesmo!
E acontece outra coisa semelhante e ainda mais estapafúrdia: quando há uma fila enorme de trânsito, com tudo parado, nada se mexe, há logo alguém que desata a buzinar, e logo outro e mais outro. Até hoje ainda não percebi o que se ganha em buzinar...
Isso no Brasil deve ser herança nossa! Desde já, as minhas sinceras desculpas como ex-colonizadores! ;-)
De OLima a 6 de Novembro de 2007 às 01:32
Obrigado pela referência.
De MC a 6 de Novembro de 2007 às 11:47
Obrigado eu por essa enorme fonte de notícias interessantes que é o Ondas3

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Não podemos estar indifer...

É fisicamente impossível ...

Se o estacionamento não f...

O planeamento urbano cent...

Mais estradas não resolve...

E também não, um carro em...

Não, um carro estacionado...

Até na OMS há preocupaçõe...

Os supermercados que cobr...

Até as multas ao estacion...

tags

lisboa(224)

ditadura do automóvel(216)

ambiente(208)

bicicleta(157)

cidades(114)

portugal(113)

peões(103)

sinistralidade(74)

estacionamento(71)

carro-dependência(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(58)

espaço público(58)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(39)

trânsito(33)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Julho 2017

Junho 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006