Quarta-feira, 24 de Outubro de 2007

Pico do Petróleo, há quem diga que já passou


O oil peak é um ponto no tempo em que a produção de petróleo chega ao seu valor máximo. Daí em diante a produção mundial será decrescente. É óbvio que este ponto tem que existir, porque o petróleo é um recurso não-renovável .
Um indício de que ele pode estar próximo é o facto de haver cada vez mais planos para extrair petróleo de locais onde a sua extracção era considerada demasiado difícil até há pouco tempo.
O Energy Watch Group publicou um relatório onde é afirmado que este ponto já passou em 2006. Daqui em diante a quantidade de petróleo nos mercados será sempre menor, e a humanidade vai ter que reduzir o seu consumo à força.
A originalidade deste estudo é não ser baseado em suposições quanto às reservas existentes (que são sempre incertas) mas no padrão de produção de petróleo em vários países no passado. Por exemplo, no gráfico vêem-se os picos do petróleo de vários países produtores, tendo sido o primeiro, o da Áustria, já no longínquo 1955.

Um dado curioso a reter (e isto é um facto, não uma suposição) é que o pico nas descobertas de petróleo já passou há 40 anos, ou seja nunca se descobriu tantas reservas de petróleo como nos anos 60.
publicado por MC às 15:41
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De JoanaTorrado a 25 de Outubro de 2007 às 10:42
Bom dia.

Parabéns. O Blog merece estar novamente em destaque, aparece na Homepage do SAPO e na Página Principal dos Blogs (http://blogs.sapo.pt).

Boa continuação :)
De lol a 25 de Outubro de 2007 às 11:48
Não há nenhum problema, e ao andarem de biclicleta não reduzem em NADA o problema. O problema é a BASE não as ninharias... A BASE é energias renováveis, cuaj tecnologia existe há mais de 50 anos e não é empregue para maximizar os lucros das empresas gasolineiras. O dinheiro move o mundo. Se pouparem dando ao pedal, as gasolineiras agradecem, extendem o período em que elas podem especular!
A solução passa por energias alternativas e não por falsos moralismos ambientais: afinal, a vossa bicicleta é feita de plástico e metal, TUDO isso necessitou de petróleo para ser produzido e transportado. O problema não é eliminado.
Apenas fracamente adiado.
De Nuno P a 25 de Outubro de 2007 às 14:27
Excelente blog, os meus parabéns!!!
De Luís Rocha a 26 de Outubro de 2007 às 01:40
Eu pessoalmente também acho que já passou o pico do petróleo.

Sou autor do blogue "O Pico do Petróleo" mas sou também membro fundador da Associação para o Estudo Pico do Petróleo-Portugal, ASPO-Portugal, (utilizamos a sigla em inglês, ASPO, porque somos parte uma rede internacional de cientistas e cidadãos preocupados). Agradeço a tua visita ao meu blogue e convido-te a visitar o site da ASPO-Portugal.

Cumprimentos,
Luís Rocha
De Luís Rocha a 26 de Outubro de 2007 às 01:42
O endereço da ASPO-Portugal:

http://www.aspo-portugal.net/

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Nova rede ciclável de Lis...

Caça à multa ou ao dispar...

O estacionamento como fun...

Tuk-tuks e as bicicletas,...

Os peões e as bicicletas ...

O excesso de velocidade d...

A mobilidade sustentável ...

O lado "verde" do apoio a...

10 Dicas para a bicicleta...

A EMEL vai investir 40 mi...

tags

lisboa(222)

ditadura do automóvel(211)

ambiente(204)

bicicleta(157)

cidades(113)

portugal(112)

peões(102)

sinistralidade(74)

carro-dependência(67)

estacionamento(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(38)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006