Quinta-feira, 27 de Setembro de 2007

O rico de carro e o pobre de bicicleta II

Já aqui mostrei que existe uma correlação positiva entre a riqueza de um país e o número de pessoas que usam a bicicleta como transporte.
O António descobriu agora um interessante artigo no britâncio The Times, que diz que o mesmo aconteceu ao nível das classes sociais dentro do Reino Unido: os ricos deslocam-se mais de bicicleta que os pobres. Mais precisamente o quinto mais rico da população anda duas vezes e meia mais que o quinto mais pobre.
Aqui fica um excerto:
"the poorest fifth, despite being five times less likely to have access to a car, are very unlikely to consider cycling as a solution to their transport needs (...) poorer people might also be concerned that being seen on a bicycle would encourage others to view them as socially inferior". Chama-se a isto desejo de ostentação, e é a principal razão para não se encarar a bicicleta em Portugal como um meio de transporte válido dentro da cidade.
Volto à mesma tecla: a melhor maneira de pôr o pessoal a ter uma mobilidade sustentável se calhar é oferecer automóveis e quadruplicar o preço dos transportes e da bicicleta.

publicado por MC às 16:53
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Tárique a 27 de Setembro de 2007 às 19:04
MC, atenta neste artigo que vinha hoje no Destak:

http://www.destak.pt/artigos.php?art=3968

De MC a 27 de Setembro de 2007 às 19:28
Excelente!
Este senhor há muito que devia ter recebido o globo de ouro de stand-up comedy. Recomendo as crónicas no DN deste senhor... são o melhor tratamento contra a depressão.

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Nova rede ciclável de Lis...

Caça à multa ou ao dispar...

O estacionamento como fun...

Tuk-tuks e as bicicletas,...

Os peões e as bicicletas ...

O excesso de velocidade d...

A mobilidade sustentável ...

O lado "verde" do apoio a...

10 Dicas para a bicicleta...

A EMEL vai investir 40 mi...

tags

lisboa(222)

ditadura do automóvel(211)

ambiente(204)

bicicleta(157)

cidades(113)

portugal(112)

peões(102)

sinistralidade(74)

carro-dependência(67)

estacionamento(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(38)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006