Sexta-feira, 21 de Setembro de 2007

Carros Verdes / Carros Amigos do Ambiente / Carros Ecológicos

Para uma boa lista de carros "menos inimigos do ambiente" consulte a página topten.pt da Quercus

Recordo-me de uma capa da revista do ACP no fim dos anos 80, aquando da implementação da gasolina sem chumbo em Portugal, que tinha na capa um fotomontagem com um automóvel com flores a sair do tubo de escape.
Hoje qualquer um sabe que esta visão era um verdadeiro disparate (o chumbo era apenas um dos vários poluentes), mas era esta na altura a mensagem que se passava: a gasolina sem chumbo é "amiga do ambiente".
Neste momento passamos por mais uma vaga de consciência ambiental (isto é um fenómeno cíclico), propícia ao greenwash por parte da indústria e algumas autoridades. Eles são "carros verdes", que "poupam o futuro do planeta", que "reduzem a emissão de CO2 " (como se o CO2 fosse o único gás emitido preocupante), etc... Sejamos claros: não há carros amigos do ambiente, há apenas alguns menos inimigos do ambiente (o que já é obviamente de aplaudir). Em vez de um cancro que mata o doente num ano, provocam um que mata o doente num ano e uns meses.

Aqui fica um pequeno manual de interpretação dos "carros verdes".

Híbridos: um carro híbrido não é um carro a gasolina e electricidade. O único combustível é a gasolina, mas o carro tem uma bateria que é carregada nas travagens e que depois é usada para funcionar um motor eléctrico. Há aqui um problema imediato: se um condutor já tiver uma condução "verde" e suave, fará poucas travagens, e a bateria não é muito carregada. Há alguma poupança de combustível com este sistema, mas também há muitos híbridos com consumos e emissões bem acima da média dos convencionais.
Biocombustíveis : Ao contrário do que se diz, um automóvel que use um combustível convencional com alguma adição de biocombustível (e é disso que se trata), não emite menos gases do que os que usam o combustível convencional a 100%! A vantagem está no facto de parte do carbono que é emitido, não provir do petróleo mas do carbono de plantas, ou seja carbono que foi capturado à atmosfera por fotossíntese. Há uma espécie de reciclagem do carbono, em vez de uma adição contínua de CO e CO2 à atmosfera. De qualquer modo, apenas as emissões de carbono são "reduzidas", mas há outras. Acresce a isto duas desvantagens: primeiro o biocombustível não cresce dentro das estações de serviço. É necessário produzi-lo em larga escala, processá-lo, transportá-lo, etc.. o que tem um enorme impacto ambiental. Segundo, um aumento da procura de produtos agrícolas para a sua produção leva a um aumento do seu preço, o que afecta especialmente as populações mais pobres. (Para mais informações consultar o tema biocombustíveis no excelente blogue Ondas3 ).
Eléctricos, ar comprimido, hidrogénio, etc...: Os automóveis equipados com esta tecnologia não emitem de facto poluentes localmente, mas o "combustível" usado teve que ser produzido em algum lado. Ou seja os custos ambientais não se vêem quando se olha para o carro, mas eles estão na central eléctrica, que produziu a energia primária (e não, não é possível ter um país inteiro a consumir electricidade e a andar de carro baseado apenas em energia eólica, solar e afins). Acresce ainda um problema tecnológico, o da baixa eficiência energética destes propulsores. Por uma quantidade x de energia gasta na locomoção do carro, foram produzidos 10x ou 20x de energia eléctrica (no caso dos eléctricos as perdas são menores).

Por fim, esta análise apenas toma em conta as emissões de gases, mas os custos ambientais não se ficam por aí. A produção industrial de automóveis, pneus, o desmantelamento do carros velhos, a poluição sonora, etc... têm também enormes custos ambientais.

Por estas e por outras é que o governo norueguês proibiu o uso de "expressões verdes" na publicidade a automóveis, tal como a publicidade ao tabaco e comida pouco saudável não pode usar expressões como light ", "suave", "magro", etc... (notícia via Ondas3)
publicado por MC às 12:10
link do post | comentar | favorito
9 comentários:
De anabananasplit a 21 de Setembro de 2007 às 22:04
Era fixe que o governo português implementasse essa proibição também, começo a ficar enjoada com o greenwashing (http://azulebanana.com/anabananasplit/2007/08/29/auto-green-washing/#comments) que está a surgir como cogumelos por todo o lado... Agora até faço colecção (http://www.flickr.com/photos/anabananasplit/sets/72157601749051052/). :-P
De Rute a 19 de Janeiro de 2011 às 13:02
É pena que penses assim !
Até parece que não sabes como está o planeta onde vives, após vários séculos de ocupação pelos homens. O meio ambiente não tem vindo a melhorar....pelo contrário. Cada vez é mais evidente que temos que fazer as coisas de maneira diferente. Aposto que és daquelas pessoas que nem sequer recicla ! Open your mind !
De osvaldolucas a 22 de Setembro de 2007 às 11:49
Pena que a jornalista Márcia Rodrigues e equipa (RTP, programa Avenida Europa de 21 de Setembro) não tenha lido este post antes de fazerem um belo serviço de green... ou melhor brain-washing no referido programa.
Infelizmente não consigo encontrar um link para a visualização ou apenas disponibilização do texto.
De MC a 26 de Setembro de 2007 às 09:24
Obrigado pela dica, mas de facto não parece existir link para ver o programa.
Infelizmente não é caso único, mas sendo a Márcia Rodrigues (a quem normalmente são atribuidas reportagens mais sérias) e sendo o Avenida Europa (também sério) é pior
De Tárique a 24 de Setembro de 2007 às 09:33
Hey, essa das flores a sair do tubo de escape em Portugal até passou, mas na Holanda a Shell tentou fazer um anúncio parecido e foi proibida. Tinha flores a sair da refinaria de Geelong, na Austrália, conhecida pelas suas recorrentes descargas químicas-tóxicas na baía de Corio!!! vê aqui:

http://nadirdostempos.blogspot.com/2007/08/publicidade-ii-poluio-visual.html
De pikas a 27 de Outubro de 2007 às 13:10
Vamos desligar os frigoríficos, as máquinas de lavar loiça, os computadores vamos deixar de carregar os telemóveis, de ouvir música, de acender as luzes, tudo para poupar a energia eléctrica, vamos conservar a comida em sal, lavar a roupa no rio(ops, assim poluimos o rio), vamos queimar petróleo para iluminar (ops, também polui !), vamos...e tal...e...
De Ecotretas a 12 de Janeiro de 2008 às 00:31
Andar a pé produz CO2!!! Os humanos ao respirar são uma das maiores fontes de emissão de CO2!!!
EcoTretas
De Carros Hibridos a 30 de Novembro de 2010 às 19:06
O tema dos carros verdes ou melhor amigo do ambiente tem estado muito em voga nos media com as marcas de automoveis a apostar e muito nos electricos
De Rute Jacinto a 19 de Janeiro de 2011 às 12:53
De facto é bom estarmos informados !
O mais importante aqui é analisar todos os dados e chegar à conclusão sobre qual o método mais amigo da natureza. Aquele que menos a vai poluir. Toda a gente sabe que mesmo um carro elétrico, que não emite qualquer tipo de gases, teve que ser fabricado e que vai consumir energia elétrica que também tem que ser fabricada. E que isso também vai ter algum impacto no meio ambiente. Tudo bem !
Agora, se formos inteligentes também saberemos comparar esse impacto com os outros, dos outros tipos de carros. COM CERTEZA QUE UNS , NO GERAL, POLUIRÃO MAIS DO QUE OUTROS ! Então, cabe a cada um de nós fazer essa escolha com consciência. SIM, existe de facto uma filosofia de vida dita GREEN ! Só não sabe quem não quer estar informado ou que não se preocupa minimamente com o planeta onde vive. Só há este , people !

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Nova rede ciclável de Lis...

Caça à multa ou ao dispar...

O estacionamento como fun...

Tuk-tuks e as bicicletas,...

Os peões e as bicicletas ...

O excesso de velocidade d...

A mobilidade sustentável ...

O lado "verde" do apoio a...

10 Dicas para a bicicleta...

A EMEL vai investir 40 mi...

tags

lisboa(222)

ditadura do automóvel(211)

ambiente(204)

bicicleta(157)

cidades(113)

portugal(112)

peões(102)

sinistralidade(74)

carro-dependência(67)

estacionamento(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(38)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006