Sexta-feira, 31 de Agosto de 2007

O rico de carro e o pobre de bicicleta

É muito curioso o valor, em termos de status social, que o andar de carro tem em Portugal. Todos conhecemos casos de pessoas em que o carro é um bem de ostentação, antes de ser um meio de transporte.
Os transportes públicos acabam por seguir o mesmo padrão. Em Lisboa houve em tempos uma publicidade a uma loja de electrodomésticos, com preços alegadamente muito baixos, que incluia alguns mupies com uma frase tipo "Eu é que não sou parvo. Andar de autocarro para poder comprar uma televisão".
Isto já para não falar na bicicleta, algo que se compra por uns míseros 50€ no hiper. (Já agora, aconselho a releitura deste post).

Ontem houve uma manifestação de enfermeiros de bicicleta, alegadamente porque "é o único meio de transporte que a situação precária que vivem lhes permite sustentar".

Como um gráfico vale mais do que mil palavras, cá fica a relação entre a riqueza per capita (em percentagem da média UE27 no eixo horizontal) e a percentagem de pessoas que usa a bicicleta como principal meio de transporte na UE (vertical), em cada um dos países da UE27 (cada ponto é um país).
 (Fonte: EuroBarómetro, EuroStat. Weighted Least Squares usando a população como peso.)
publicado por MC às 16:49
link do post | comentar | favorito
8 comentários:
De Ricardo Sobral a 31 de Agosto de 2007 às 19:37
O que representa cada um dos eixos? E já agora, os pontos são países? Quais?

Se for possível acrescentares esses dados agradecia!

Abraço
De MC a 31 de Agosto de 2007 às 22:02
Tens razão! Esqueci-me!
De osvaldolucas a 3 de Setembro de 2007 às 17:04
Pois chego á conclusão que a utilização de bicicleta não depende minimamente do poder de compra.
Já agora, qual é o ceficiente de correlação da recta de ajuste?

Além de poder haver N complicações adicionais:
Distribuição de riqueza na população (distribuição normal? por extremos?)
Tamanho dos países/população residente; população de um país/população da amostra - os dados não deveriam ser "pesados"?
De MC a 4 de Setembro de 2007 às 08:15
1. não depende minimamente do poder de compra?? alguém disse que sim? só está implícito que a depender, seria ao contrário do que se dá a entender.
2. "coeficiente de correlação de uma recta de ajuste"? o que é isso? Nas seis cadeiras que tive de estatística durante o meu percurso académico nunca ouvi falar de tal coisa.
3.que informação obtem da correlação que não obtem do declive da recta?
4. uma simples correlação não faz sentido porque não entra em conta com a população!
5. seria excelente entrar com distribuição da riqueza, mas é mais que óbvio que não há dados desagregados de utilização de bicicleta por rendimento!
6. rendimentos com distribuição normal? em que mundo vive? alguma vez viu uma curva de distribuição de rendimentos?
7. quer que use a população residente como peso? então não sabe ler o que escrevi: "Weighted Least Squares usando a população como peso"?!
8. Usar o tamanho do país como peso? porque raio é q ue um português haveria de contar mais que um belga só por ter uma densidade populacional mais baixa?

Oh homem, eu também gosto muito de ser céptico Mas por favor, deixe-se de bocas, que se mandam só por mandar.
De Tárique a 4 de Setembro de 2007 às 13:09
Fica o desafio: um gráfico semelhante, mas que use o HDI (human development index) da ONU em vez do PIB per capita. Aposto que a correlação será bastante melhor.
De MC a 4 de Setembro de 2007 às 15:37
Também experimentei na altura :)
A correlação a bruto até era bastante maior (0,27 em vez de 0,13), mas a correlação sem ser "pesada" não faz muito sentido... e eu não tenho nenhum software que faça correlações pesadas.
Na regressão com pesos usando o HDI, a elasticidade estimada era baixíssima, 0.03, em vez de 0.35 com o Pib. Talvez se deva ao facto de os HDI trazerem muito pouca informação (variam muito pouco dentro da UE).
De Miguel a 5 de Setembro de 2007 às 15:38
A bicicleta é o mais de transporte mais ecológico que actualmente existe. Portanto é necessário reunir esforços para que se construam cliclovias nas cidades portugueses.
De MC a 7 de Setembro de 2007 às 20:16
A minha opinião quanto às ciclo-vias não é assim tão determinada. Há mais de 10 anos que uso a bicicleta em Lisboa e não foi necessário haver ciclovias para tal.
Aqui fica um texto de alguém que sabe bem mais do que eu, o Mário Alves, que não acha que essa construção seja benéfica.

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Nova rede ciclável de Lis...

Caça à multa ou ao dispar...

O estacionamento como fun...

Tuk-tuks e as bicicletas,...

Os peões e as bicicletas ...

O excesso de velocidade d...

A mobilidade sustentável ...

O lado "verde" do apoio a...

10 Dicas para a bicicleta...

A EMEL vai investir 40 mi...

tags

lisboa(222)

ditadura do automóvel(211)

ambiente(204)

bicicleta(157)

cidades(113)

portugal(112)

peões(102)

sinistralidade(74)

carro-dependência(67)

estacionamento(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(38)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006