Quarta-feira, 20 de Dezembro de 2006

80 km/h de máxima na auto-estrada

80 de máximaO Governo Regional da Catalunha aprovou ontem uma proposta de redução da velocidade máxima de 120 para 80 km/h nas auto-estradas em zonas urbanas para diminuir a poluição em 30%.

O impacto da velocidade nas emissões é uma questão muito pouco conhecida. Todos sabem que a partir dos 60 ou 70km/h se gasta mais combustível com a velocidade, mas este aumento é constante. Com as emissões a história é muito diferente. Passar dos 120 para os 140 pode significar o dobro da poluição. Isto deve-se à incapacidade dos motores de fazer uma combustão correcta do combustível.

Claro que os valores dependem muito do carro, da temperatura, do combustível, etc... mas o fenómeno está lá sempre. A única referência que encontrei foi da Agência de Protecção Ambiental Americana que diz que aumentar a velocidade média do tráfego (em dada situação) de 55 milhas/h (88km/h) para 65 (104km/h) implica um aumento das emissões de 9.6% de NOx (óxidos de azoto), de 55.9% de compostos orgânicos voláteis e de 153% de CO (monóxido de carbono)!

Não é por acaso que o Plano Nacional para as Alterações Climáticas prevê a redução da velocidade média nas auto-estradas portuguesas de 120 para 118km/h (na altura foi hilariante reparar na quantidade de gente que não sabe a diferença entre velocidade máxima e média!!).

publicado por MC às 13:08
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De Dario Vaz a 18 de Abril de 2007 às 13:11
Só para dizer que esse teu texto foi lido por mais de 80 jovens pois achei-o interessante e coloquei-o num teste de Ciências Físico-químicas. Peço desculpa por não te ter pedido autorização :)
De MC a 18 de Abril de 2007 às 19:13
Excelente!
Especialmente importante pelo público alvo.
Julgo ser um facto desconhecido da quase totalidade dos condutores. Nem me refiro só ao aumento "exponencial" da emissão de gases, mas também ao consumo de combustível. Acho que os condutores não têm noção de quanto se poupa por andar a 120 em vez de 130.

E claro que não é necessária nenhuma autorização.. a partir do momento que está publicado é de todos.
De António Nascimento a 29 de Novembro de 2007 às 16:35
Estes nossos amigos ainda não perceberam que, andar a 130 km/h ou a 120 km/h, nos automóveis modernos, é absolutamente igual em termos de consumo ou de emissões poluentes...
Aliás, tudo depende do perfil da estrada pois, se fôr na A2 (Lisboa-Algarve), e pondo o computador de bordo em velocidade constante, verifica-se uma DIMINUIçÂO de consumo...
O que vale é que há muitos "engenheiros" nesta País da treta que é Portugal !!!
De MC a 29 de Novembro de 2007 às 18:59
Há de me indicar um link ou fonte para sustentar o que diz.
1. Eu próprio já fiz a experiência na Ponte Vasco da Gama (ou seja perfeitamente plano, não é como a A2) com velocidade fixa, e obtive um aumento de qualquer coisa como 0,6litros/100 por cada 10km/h que aumentava.
2. Está basicamente a dizer que quem fez o PNAC é estúpido, porque está a aumentar o CO2...
3. Os próprios técnicos da Agência Ambiental americana também serão estúpidos...
4. Que lógica é essa de depender do perfil da estrada? Claro que o consumo varia com o perfil da estrada, mas há estradas em que o consumo sobe com a velocidade, e outras em que desce??

Fico à espera de um único indício onde mostre que 80 ou 130 é mesmo.
Basta um.
De Mário a 29 de Novembro de 2007 às 23:37
Todos os poluentes aumentam acima dos 80 km/h (http://www.highways.gov.uk/knowledge/1801.aspx)

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Nova rede ciclável de Lis...

Caça à multa ou ao dispar...

O estacionamento como fun...

Tuk-tuks e as bicicletas,...

Os peões e as bicicletas ...

O excesso de velocidade d...

A mobilidade sustentável ...

O lado "verde" do apoio a...

10 Dicas para a bicicleta...

A EMEL vai investir 40 mi...

tags

lisboa(222)

ditadura do automóvel(211)

ambiente(204)

bicicleta(157)

cidades(113)

portugal(112)

peões(102)

sinistralidade(74)

carro-dependência(67)

estacionamento(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(38)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006