Terça-feira, 23 de Outubro de 2012

Fietsstraten

Fietsstraat é, traduzido à letra, uma rua de bicicletas. O conceito é mais uma das engenhosas soluções anti-automóvel que os engenheiros de transportes holandeses têm brindado o mundo, que podem ser resumidas no seguinte sinal:

(carros como convidados)

 

Sendo que as nossas cidades são planeadas para o automóvel, por muito que se tente contrariar esta tendência, a verdade é que mesmo nas Holandas, Alemanhas e Dinamarcas, as ruas são do carro e as bicicletas são toleradas. A ideia fundamental das fietsstraten é dar a volta a isto, é ter uma rua desenhada para bicicletas, onde a circulação de carros é tolerada:

As diferenças são claras: tanto o material como a cor do piso é o de uma ciclovia (o efeito psicológico da cor é importante, por colocar o automobilista fora do contexto habitual); as faixas são extremamente estreitas, impedindo velocidades mais altas; os passeios são mais largos; as bermas têm o piso de uma rua para automóveis (e não o contrário). Mais fotos aqui.
A Fietsberaad (a irmã mais velha holandesa da nossa MUBi) noticia ainda que a cidade de Zwolle é a primeira com um plano a nível municipal para a criação de uma rede de fiestraten.
Na Holanda tive a oportunidade de circular em algumas, e os benefícios são claros: os automobilistas não se sentem senhores da estrada, não havendo aquela impaciência de chegar 3 segundos antes ao semáforo, que tantas vezes causa conflito nas ruas urbanas.
....................................................................
A página recomendada de hoje não precisa de explicações: Hartos del coche!
publicado por MC às 15:31
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De André a 31 de Outubro de 2012 às 06:58
Já assinei uma petição por uma nova ciclovia a ligar o Montijo ao Pinhal Novo. Não era altura de a divulgarem por aqui. Convem dar visibilidade às coisas que se fazem
De João a 25 de Fevereiro de 2013 às 07:01
Bem... não é bem assim. Nas auto-estradas e vias rápidas os holandeses são malucos e stressados a conduzir. A questão é precisamente essa: Lá as autoridades fazem tudo para impedir os excessos na condução, seja colocando lombas bem altas nas ruas residenciais secundárias, seja tendo tolerância zero ao excesso de velocidade e ao estacionamento ilegal, mesmo com mão de ferro por parte da polícia. Lá a polícia é até bastante ditatorial, mas nisto concordo: desrespeitas a polícia, levas logo com uma multa entre 500 e 2500 euros. E se, danado com a multa por excesso de velocidade levantas o braço a um polícia, imediatamente és deitado ao chão e algemado.
Digo que os holandeses são malucos a conduzir, mas NUNCA andam em excesso de velocidade por causa dos radares e da polícia. Nas snelwegen " (auto-estradas) andam sempre com o ponteiro no limite de 120 kms /hora.
De MC a 25 de Fevereiro de 2013 às 11:13
João, não podia concordar mais. Em nenhuma parte do texto referi o comportamento dos automobilistas holandeses... de modo que não percebo o comentário.
Costumo citar várias vezes o que disse um responsável pela segurança rodoviária na Holanda, numa visita a Portugal: a fiscalização constante e a coação são fundamentais.
De Jonas a 6 de Março de 2013 às 05:06
O que eu quero dizer é que nós em Portugal temos tendência a achar que é tudo uma questão de calma, paciência "boas maneiras" e "boa educação" (???) e que lá fora a policia é super-tolerante , fecha os olhos a tudo blá blá blá .. Que as pessoas cumprem a lei sem que a polícia obrigue a isso... Isso não é verdade.
A lei é rígida no que toca à condução. Não se vêem carros em excesso de velocidade porque caso contrário a polícia intervém logo. Se a polícia não intervir, os abusos acontecem tal como acontecem em Portugal.

Acho que os holandeses muito impacientes, muito mais que os portugueses. Na estrada não o são porque se o forem, não vão a lado algum. Na Holanda é proibido andar colado ao carro da frente a pressionar a andar mais depressa. Essa pressão pode provocar um acidente, por isso eles não fazem isso, não porque não o queiram, mas porque é proibido. E a lei é implementada pela policia de forma rígida.

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

O excesso de velocidade d...

A mobilidade sustentável ...

O lado "verde" do apoio a...

10 Dicas para a bicicleta...

A EMEL vai investir 40 mi...

Alegadas vantagens económ...

Alegadas vantagens económ...

É muito difícil discutir ...

Como os automobilistas vê...

Apanhado de Setembro, Out...

tags

lisboa(219)

ditadura do automóvel(207)

ambiente(203)

bicicleta(154)

cidades(113)

portugal(112)

peões(102)

sinistralidade(73)

carro-dependência(67)

estacionamento(66)

transportes públicos(66)

bicicultura(59)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(38)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006