Terça-feira, 22 de Maio de 2012

O preço justo para o estacionamento II

Tenho insistido várias vezes que o estacionamento automóvel não deve ter um tratamento especial no que toca ao seu preço. Se o preço de um bem essencial como uma casa segue uma lógica de mercado - quanto mais desejadas for, mais cara é - porque haveremos de tratar o estacionamento de uma maneira mais favorável? Uma casa no centro da cidade é muito mais cara, apenas pela sua simples localização. O estacionamento não deve tornar as nossas praças, o nosso espaço público, em parques de estacionamento, mas deve ser restrito a garagens - tal como é proibir acampar ou construir casas no meio do Rossio - e seguir uma lógica de mercado.

Nova Iorque é dos melhores exemplos desta política, e uma notícia de ontem mostra bem como estamos a desbaratar o nosso precioso espaço público para estacionar caixas de lata: em Nova Iorque há um lugar de estacionamento à venda por um milhão de dólares!

 

..............................................................................

Link recomendado de hoje, um texto no Boinb Boing sobre o custo que o estacionamento grátis acarreta: Free Parking costs a Fortune.

publicado por MC às 17:42
link do post | comentar | favorito
6 comentários:
De Henrique a 19 de Junho de 2012 às 21:25
O problema não é só o espaço que o estacionamento na rua toma das pessoas, mas o fato de o seu preço ser muito baixo (quando não é gratuito). Aqui no Rio as garagens privadas cobram caríssimo justamente porque na rua a tarifa (pública) é ridícula. O resultado é que os motoristas preferem rodar muito tempo para tentar achar uma vaga "de graça" e, como custam a encontrar, só pioram os congestionamentos. Na verdade, como diz D. Shoup, em seu livro que é a referência obrigatória sobre o assunto - "The high cost of free parking" -, o problema do estacionamento tem dois aspectos perversos: a exigência que as prefeituras fazem para que os empreendedores ofereçam estacionamento interno 'gratuito' e a não cobrança do estacionamento na rua. A solução que ele propõe é eliminar as exigências de vagas internas nos empreendimentos e deixar o mercado definir os preços do estacionamento na rua. Quanto a esse último ponto, a cidade de San Francisco está fazendo a experiência mais radical e bem-sucedida.
De MC a 22 de Julho de 2012 às 18:02
Muito obrigado pela contribuição Henrique, não podia concordar mais.
Para mim também é chocante como temos o estacionamento gratuito, e as exigências de estacionamento interno (acontece o mesmo em Lisboa). Nas nossas economia, até na comida, é o mercado que determina os preços, as quantidades, as variedades, etc. (para o bem ou para o mal, conforme o gosto). Não deixar o mercado estabelecer as quantidades e os preços do estacionamento, é coloca-lo num nível superior à alimentação!
Não estou a par do que se passa em São Francisco, tens mais informação?
Abraço
De MC a 22 de Julho de 2012 às 18:08
Já encontrei alguma informação no reinventingparking.org!
De Miguel Cabeça a 22 de Julho de 2012 às 20:41
http://www.streetfilms.org/mba-the-right-price-for-parking/

Os avanços em São Francisco relacionam-se com o sistema piloto SFPark.
De Henrique a 23 de Julho de 2012 às 16:59
Caro MC, a página do SFPark.org tem todas as informações importantes sobre o sistema de San Francisco (ver os 'resources'). O vídeo http://sfpark.org/resources/sfpark-overview-video/ dá uma ótima noção de como funciona o sistema. Mas acho que vale a pena dar uma olhada nos trabalhos do D. Shoup, que são a base de tudo. O livro dele é um dos mais importantes que eu já li sobre a questão urbana e a mobilidade. Para começar, você pode baixar o artigo que está na Revista Access, da qual ele é editor: http://www.uctc.net/papers/351.pdf. Um abraço.
De Rui a 3 de Agosto de 2012 às 17:08
Vejo dois problemas neste serviço do SFpark.

- Facilitar o estacionamento, tento como base que dinheiro não é um problema, vai aumentar a eficiência em encontrar lugares o que vai aumentar o interesse em andar de carro no centro de SF . (como o que aconteceu quando a eficiência dos motores aumentou, aumentou o consumo de gasolina pois mais motores apareceram). Aqui o efeito não será tão acentuado porque os lugares são limitados.

- Malta a olhar para o smartphone enquanto anda numa zona com peões e ciclistas.

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Nova rede ciclável de Lis...

Caça à multa ou ao dispar...

O estacionamento como fun...

Tuk-tuks e as bicicletas,...

Os peões e as bicicletas ...

O excesso de velocidade d...

A mobilidade sustentável ...

O lado "verde" do apoio a...

10 Dicas para a bicicleta...

A EMEL vai investir 40 mi...

tags

lisboa(222)

ditadura do automóvel(211)

ambiente(204)

bicicleta(157)

cidades(113)

portugal(112)

peões(102)

sinistralidade(74)

carro-dependência(67)

estacionamento(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(38)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006