Quinta-feira, 19 de Abril de 2007

Validade dos bilhetes pré-comprados

Ao ler o título "CP: bilhetes pré-comprados não podem ter prazo de validade" de uma notícia do DD, pode se julgar por momentos que o absurdo prazo de validade de bilhetes teria acabado. Afinal o que está em causa é apenas a validade do dito enquanto o preço se mantém.
Ou seja, comprando 10 bilhetes hoje por 10€, daqui a uns meses o passageiro não os poderia usar mesmo que os 10€ ainda fossem o preço actual.
Fez bem o Provedor da Justiça ao proibir esta situação na CP, tal como já se tinha feito com o Metro de Lisboa que incorreu em idênticos atentados aos direitos dos passageiros. Actualmente a lei - que não está obviamente nas mãos do Provedor - apenas permite a perda de validade nos casos em que o preço é alterado (ou seja aumentado) e isso só pode ocorrer 15 dias depois da alteração.  As empresas são ainda obrigadas a trocar os antigos títulos durante 30 dias mediante o pagamento do acréscimo.
Em Paris, por exemplo, estes 30 dias são.. ad eternum. Bilhetes com 5 anos podem ser trocados pagando a diferença.
Mas a questão principal nem é esta. Mesmo nos casos em que os preços se alteram, não faz sentido os bilhetes perderem a validade. Ao comprar com antecedência o passageiro está a pagar por um serviço que ainda não foi prestado, com óbvias vantagens para as transportadoras. Quem é beneficiado por este desfasamento normalmente paga por ele: alguém que peça emprestado paga juros sobre o dinheiro que mais tarde vai devolver, as compras a pronto têm normalmente grandes descontos, as revistas fazem enormes promoções a quem compra uma assinatura por longo período de tempo, etc...
A própria inflação mostra o absurdo da questão. Os 10€ que paguei há um ano, são hoje equivalentes a 10.3€, logo eu não deveria estar a pagar mais se ainda não usufrui o serviço.
Isto é o que acontece na Holanda. Não há simplesmente prazo de validade. (Recomendo também este post).
Este caso é mais um exemplo do total desrespeito e prepotência das empresas de transportes públicos em Portugal. Só tenho pena que a concorrência não seja solução para este sector, senão seria óptimo ver esta gentalha a ir à falência.
publicado por MC às 14:19
link do post | comentar | favorito

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Não podemos estar indifer...

É fisicamente impossível ...

Se o estacionamento não f...

O planeamento urbano cent...

Mais estradas não resolve...

E também não, um carro em...

Não, um carro estacionado...

Até na OMS há preocupaçõe...

Os supermercados que cobr...

Até as multas ao estacion...

tags

lisboa(224)

ditadura do automóvel(216)

ambiente(208)

bicicleta(157)

cidades(114)

portugal(113)

peões(103)

sinistralidade(74)

estacionamento(71)

carro-dependência(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(58)

espaço público(58)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(39)

trânsito(33)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Julho 2017

Junho 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006