Terça-feira, 1 de Março de 2011

O carro é anti-social II

A agressividade que as pessoas ganham quando se sentam ao volante é um fenómeno que eu não consigo explicar. Há alguma coisa no automóvel que dá a ideia a quem o guia, que se é o senhor do mundo. A pessoa mais calma fora do volante, é capaz de coisas inimagináveis quando está atrás dele. Todos conhecemos histórias de condutores que se convertem em hooligans mesmo à frente dos filhos.

Isto é algo que as empresas de publicidade sabem bem, e o que não falta são anúncios onde há sempre algum espírito agressivo e competitivo implícito, algo que nunca se viria em publicidade a detergentes, bicicletas ou seguradoras. O próprio design de muitos automóveis é agressivo, há cada vez mais SUVs com aspeto de tanque de guerra.

Em Porto Alegre no Brasil, na Bicicletada/Massa Crítica de sexta-feira passada, houve um condutor (acompanhado do filho de 15 anos) que investiu contra os ciclistas, provocando vários feridos. A minha solidariedade para eles, e todos os ativistas de Porto Alegre. Na de Lisboa, vi carros a forçarem fisicamente a passagem quando a lei diz que não tẽm prioridade, um louco que acelerou aos zigue-zagues entre vários blocos de ciclistas dispersos, etc.

Há frequentemente cenas de pugilato entre condutores por pequenas e ridículas zangas no trânsito, há uns anos em Lisboa chegou a haver quem carregasse no gatilho e tenha assassinado o outro condutor.

Como escreveu um leitor num comentário antigo: alguém imagina dois peões ou dois ciclistas ao insulto ou à pancada, porque um passou à frente do outro?

 

............................................................................

E algo completamente diferente para dar uma olhada, um relatório do Eurostat sobre as emissões de gases com efeito de estufa na Europa. Qual foi o sector que mais aumentou as emissões nos últimos 10 anos, contrariando a tendência de descida? Claro os transportes, dominados (83%) pelo automóvel.

publicado por MC às 16:53
link do post | comentar | favorito
7 comentários:
De CAV a 1 de Março de 2011 às 17:40
E cá estão os anúncios em estradas vazias, só alegria nas caras das pessoas. kilómetros e kilómetros de pura diversão..... para iludir o otário do português.... a realidade é bem diferente, mas o espirito masoquista do condutor português prevalece.
De Francisco a 1 de Março de 2011 às 20:43
Nunca participei numa massa crítica, mas não era suposto os ciclistas ocuparem apenas uma faixa? É isso que se faz em Lisboa?
De MC a 2 de Março de 2011 às 14:53
Francisco, em Lisboa sim, tenta-se ocupar uma faixa só. Mas não há "regras" porque não há uma organização da MC. Quem tem mais experiência costuma pedir que se ocupe só uma.
Mas dos vídeos que vi de MCs pelo mundo fora, não é normalmente assim.
De Rogério Leite a 1 de Março de 2011 às 23:18
Ótimo o seu texto, MC, como sempre. Não consigo atinar tb o mistério do poder que sente um condutor de uma automóvel a frente do volante! Algo louco! Creio que como em grande maioria são homens, devem ser do modelo que não cresceu, que não amadureceu as idéias! Ainda infantis, tratam o carro como um brinquedo cujas consequências só pensam depois do mal feito!
Frederico, participo de passeios em Recife, aqui tem todos as noites e alguns no final de semana. Reunir 100, 200 ciclistas na rua é fácil nestes grupos, difícil é mante-los obedientes em uma única faixa, mas em sua grande maioria, aqui se consegue. Cidades com altos e baixos como Porto Alegre, costuma ter menos passeios, e por isto a BICICLETADA faz tanto sucesso (aqui mal reune 15 pessoas!). E portanto, os ciclistas têm menos prática em manter-se sempre numa faixa apenas. Mesmo assim, o passado do condutor assassino, e a forma como ele jogou o carro em cima dos ciclistas não tem razão de ser. NADA JUSTIFICA JOGAR 2 TONELADAS DE POPÓ EM CIMA DE 100 PESSOAS! Se algo assim valer a pena, VOU COMPRAR MEU CAMINHÃO TRUCK com 18 rodas e muita potência e vou começar a passar por cima dos carros! No que vai dar isto?!
De Pedro M. a 2 de Março de 2011 às 14:38
O autor do crime foi acusado de tentativa de homicídio:

http://www.treehugger.com/files/2011/03/driver-who-hit-cyclists-indicted-for-attempted-murder.php?campaign=th_rss
De MC a 2 de Março de 2011 às 14:51
Obrigado Pedro, tinha acabado de colocar isso num post novo ;)
De Ana Monte a 11 de Março de 2011 às 18:06
A segurança rodoviária é uma preocupação que deveria ser de todos, portanto, não hesitem em contactar-me se conhecerem casos destes - irei contá-los no programa de rádio "Viver no Trânsito".

Se conhecerem alguém que tenha tido um acidente de viação, - ou por culpa de outra pessoa, ou por a estrada estar em más condições, etc. – e que ainda hoje estejam à espera que se faça justiça, não hesitem em contactar-me.

Se têm um familiar que faleceu e os seus entes ainda não receberam uma pensão, se alguém da sua família foi atropelado numa passadeira mal sinalizada e, mesmo depois da adversidade, a passadeira continua igual, à espera de mais acidentes, não hesitem em contactar-me e eu contarei e divulgarei a vossa história.

Para mais informações, por favor, consultar o meu blog: andamosadizer.blogspot.com ou enviar-me um mail para anamartamonte@gmail.com

Obrigada
Ana Marta Monte

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Não podemos estar indifer...

É fisicamente impossível ...

Se o estacionamento não f...

O planeamento urbano cent...

Mais estradas não resolve...

E também não, um carro em...

Não, um carro estacionado...

Até na OMS há preocupaçõe...

Os supermercados que cobr...

Até as multas ao estacion...

tags

lisboa(224)

ditadura do automóvel(216)

ambiente(208)

bicicleta(157)

cidades(114)

portugal(113)

peões(103)

sinistralidade(74)

estacionamento(71)

carro-dependência(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(58)

espaço público(58)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(39)

trânsito(33)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Julho 2017

Junho 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006