Sexta-feira, 13 de Abril de 2007

Vistas Curtas

Ontem ao responder a um comentário no blogue, que defendia o fim de horários de comboios com poucos passangeiros por não serem "rentáveis", lembrei-me de duas fortes razões para que a abordagem não seja assim tão maniqueísta.
1. A primeira (que então escrevi) é o grande número de pessoas que apesar de não usarem horários extremos ou carreiras menos centrais, contam com a existência delas para casos excepcionais ao decidirem usar os transportes públicos em vez do automóvel.
2. A segunda (que já mencionei noutros posts) é o ciclo vicioso em que caem transportes públicos que vêem o seu serviço reduzido por haver poucos passageiros: pior serviço traz menos passageiros, e menos passageiros leva a redução do serviço. Normalmente este ciclo acabava completamente com o transporte público ou reduz-se às pessoas que não têm alternativa.
Por coincidência deparei-me mais tarde com dois excelentes exemplos para estes argumentos ao ler umas revistas Visão atrasadas.
1. O Viriato Soromenho-Marques - ex-presidente da Quercus cujo empenho pelas causas ambientais nunca esmoreceu e ninguém põe em causa - conta na Visão de 15/03/2007 porque deixou de usar os transportes públicos entre Setúbal e Lisboa. Depois de um debate tardio na RTP ainda nos anos 90, foi até à Praça de Espanha. Já não havia autocarro. Terreiro do Paço, atravessou o rio de barco. Já não havia autocarro também. Teve que ir até ao Laranjeiro onde havia uma carreira às 3 da manhã. De facto seria só mais um passageiro na Praça de Espanha à noite, mas os transportes públicos perderam milhares de viagens suas desde então.
2. Manuel Porto - eurodeputado e ex-presidente da CCR do Centro - a propósito da Ota, defende a 22/03/2007 que não seria «aceitável que o próximo aeroporto de Lisboa fosse a sul do Tejo, não havendo um hinterland que justificasse ligações frequentes por via férrea. Cair-se-ia, consequentemente, no círculo vicioso, conhecido de más experiências de outros países, de as ligações apenas aos aeroportos serem pouco frequentes por haver pouca clientela e de não haver clientela por serem pouco frequentes: não se esperando e utilizando-se o carro individual, com um "contributo" acrescido para o congestionamento...».
publicado por MC às 11:35
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De MC a 17 de Abril de 2007 às 22:29
Correcção: O Manuel Porto é EX-eurodeputado pelo PSD

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Ferrovia vs Rodovia em Po...

Dieselgate, só por si, ca...

Emissões da rodovia aumen...

Emissões CO2 de baterias ...

Santos Populares vs Carro...

Documentário de 1973 da R...

Acabou a maior vergonha n...

Nova rede ciclável de Lis...

Caça à multa ou ao dispar...

O estacionamento como fun...

tags

lisboa(224)

ditadura do automóvel(211)

ambiente(208)

bicicleta(157)

cidades(113)

portugal(113)

peões(103)

sinistralidade(74)

estacionamento(68)

carro-dependência(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(39)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Junho 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006