Domingo, 3 de Outubro de 2010

Põe a burqa, que há uma mulher violada a cada dia

Já temos finalmente imagens da hipócrita (por ser dirigida à vítima e não ao criminoso) campanha promovida pelo lóbi do popó, com a colaboração da PSP, do Governo e das CMs.

Porto (onde há 316 atropelamento nas passadeiras por ano):

 

Lisboa:

 

Enviar esta mensagem ao peão ao mesmo tempo que nada se diz ao automobilista, é do mais cínico que existe. O que o ACP quer com isto é óbvio, passar a ideia que a culpa é do peão. O que não se entende é a colaboração das autoridades.

 

 


Posta recomendada no A Nossa Terrinha: Os campeões das auto-estradas: Adenda 1

publicado por MC às 18:49
link do post | comentar | favorito
12 comentários:
De b a 3 de Outubro de 2010 às 19:44
Em Berlim, simplesmente não há passadeiras.
Queiram reflectir sobre isso e a (não) sinistralidade que a falta de pintura provoca? :)
De Miguel Cabeça a 3 de Outubro de 2010 às 22:28

Alguém se enganou. Era para ter sido assim:

http://www.facebook.com/photo.php?pid=1228728&l=283492680a&id=1620237306
De MC a 3 de Outubro de 2010 às 23:06
Miguel,
isso é montagem ou é verdade?
De Miguel Cabeça a 4 de Outubro de 2010 às 00:06
MC,

Foi uma montagem manhosa que fiz hoje à tarde. A tua dúvida é o melhor elogio que podia ter :-D.

Já agora dá para apagar os comentários repetidos? Desculpa o erro.

Cumprimentos
Miguel Cabeça
De MC a 4 de Outubro de 2010 às 00:50
:)
De Paulo Vieira a 4 de Outubro de 2010 às 17:50
Essa foto-montagem do Miguel inspira-me a fazer uma coisa dessas na realidade. Alguém sabe a localização das passadeiras onde foram colocados essas mensagens?
De Miguel Cabeça a 4 de Outubro de 2010 às 18:02
Não faças isso. Meter escritos nas estradas só acrescenta mais uma forma de distração dos condutores a juntar ao telemóvel, à bucha, ao cigarro. Queremos os condutores bem atentos ao ambiente que os rodeia, não a tentarem ler um escrito no alcatrão...

Cumprimentos
Miguel Cabeça
De Nuno a 4 de Outubro de 2010 às 14:03
A responsabilidade é tanto dos peões como dos automobilistas. Ainda hoje, em Moscavide, ia atropelando um senhor que decidiu atravessar a rua onde lhe deu mais jeito, sem ser na passadeira, a sair de entre automóveis estacionados onde a visibilidade era menor. Se o atingisse, a culpa seria só minha?
De TMC a 4 de Outubro de 2010 às 14:12
Para esse caso nada a contrapor, embora o caso dos automóveis estacionados mereça uma achega: muitas vezes os automobilistas ignoram que o seu estacionamento, mesmo nos locais permitidos, ocasiona uma maior gravidade nos acidentes com peões. A diferença pode ser entre ser projectado para o chão ou ir contra várias toneladas de metal.

Relativamente à igual divisão da culpa que propõe, repare que a questão é que o aviso das imagens está nas passadeiras e visa os peões que a atravessam; não está ao longo de uma estrada para os peões mais desobedientes, como no caso que apresentou. Ou seja, está-se a dizer que mesmo morrendo várias centenas de peões nas passadeiras a culpa e a precaução deverão recair em exclusivo nos peões.

Se os peões já só podem atravessar uma estrada nas passadeiras, o que já é de si ridículo por estas estarem muitas vezes mal desenhadas, o que significará a campanha de uma associação de automóveis não recomendar através de sinais de tinta igual comedimento aos automobilistas?

Significa uma coisa: má-fé e irresponsabilidade.
De Miguel Cabeça a 4 de Outubro de 2010 às 15:26
Não sei. Adaptou a sua velocidade ao facto de estarem carros estacionados que lhe retiravam a visibilidade do que ia acontecendo nos passeios?

Nessas condições o automobilista deve moderar a velocidade para conseguir imobilizar a sua viatura a tempo de qualquer imprevisto. Se em vez do senhor, atingir um cão, ou uma criança, ou um velhote já meio senil a sair do meio dos carros estacionados, a culpa será só deles?

Cumprimentos
Miguel Cabeça
PS. Uma pergunta assumidamente provocatória: Se soubesse que lhe tirariam a carta durante 6 meses se atingisse alguém, conduziria da mesma forma que conduz hoje?
De Nuno a 4 de Outubro de 2010 às 15:55
Tinha acabado de entrar na rua, não ia a mais de 30 km/h e consegui parar o carro mal vi o homem aparecer à minha frente. De resto, sou totalmente da opinião que os condutores são mais responsabilizáveis em caso de atropelamentos em passadeiras, porém sejamos sensatos, o peão também se deve certificar que o automobilista percebeu a sua intenção de atravessar a passadeira.
De Joana a 6 de Outubro de 2010 às 12:06
Esta campanha é má demais. É pena que se utilize tão pouco aquela coisa que carregamos acima do pescoço.

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Não podemos estar indifer...

É fisicamente impossível ...

Se o estacionamento não f...

O planeamento urbano cent...

Mais estradas não resolve...

E também não, um carro em...

Não, um carro estacionado...

Até na OMS há preocupaçõe...

Os supermercados que cobr...

Até as multas ao estacion...

tags

lisboa(224)

ditadura do automóvel(216)

ambiente(208)

bicicleta(157)

cidades(114)

portugal(113)

peões(103)

sinistralidade(74)

estacionamento(71)

carro-dependência(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(58)

espaço público(58)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(39)

trânsito(33)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Julho 2017

Junho 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006