Quinta-feira, 29 de Abril de 2010

Relevo em Lisboa? Isso são tretas

Numa entrevista do músico David Byrne, onde ele diz que é de bicicleta que se conhece as cidades, a certa altura lê-se:

 

Mas Lisboa, topograficamente, é uma cidade difícil.

Não sinto isso, pelo menos no centro, onde parece ser uma cidade amigável para quem quer ir para o emprego a pé ou de bicicleta. Talvez a bicicleta não faça parte, ainda, da rotina das pessoas, mas tenho dúvidas que o problema seja o relevo acidentado. É antes uma questão civilizacional. De aposta na qualidade de vida de cada um.

Muitas cidades americanas não têm altos e baixos pronunciados, mas temos outros problemas mais graves. É uma sociedade de auto-estradas, totalmente pensada para os carros. Os carros são maravilhosos, mas parece-me que dominam as cidades há demasiado tempo.

 

Não percam o resto no Público.

publicado por MC às 20:37
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De Nuno a 29 de Abril de 2010 às 21:21
Olá, vocês escrevem sempre bastante bem sobre investimentos em auto-estradas vs em mobilidade sustentável, vão pronunciar-se sobre isto?

http://economia.publico.pt/Noticia/estradas-de-portugal-fechou-ontem-o-contrato-da-subconcessao-do-pinhal-interior_1434552

Cumprimentos!
De PJ a 29 de Abril de 2010 às 22:15
neste documento da UE,
http://ec.europa.eu/environment/archives/cycling/cycling_pt.pdf
podemos ler «(..)a bicicleta é, todavia, utilizada em (..) 15% das deslocações em Berna onde numerosas ruas apresentam um declive de 7%.»
7% no Porto é por exemplo (quase) a rua do Freixo; existem claro bastantes ruas desse "gabarito" mas diria que 95% da cidade é ciclável com um esforço comedido e não é preciso suar e ofegar.

a chuva também é um factor dissuasivo (em Lisboa chove pouco, e mesmo no Porto não chove tanto como em Londres onde o "mayor" anda de bicicleta); o calor é outro factor, mas também em portugal as temperaturas de verão não são assim tão diferentes das do resto da europa.

as condições materiais (ciclovias/ ciclofaixas, zonas 30, acalmia de tráfego, semáforos para ciclistas, parques de bicicletas, etc), mais um factor.

finalmente, as condições psicológicas - nós, q andamos de bicicleta, não nos apercebemos da sua dimensão, mas acho q percebemos q podem variar imenso de pessoa para pessoa e por isso nunca devemos esquecê-las:
http://www.copenhagenize.com/2009/09/fear-of-cycling-01-essay-in-five-parts.html

por isso, na minha opinião, quando se fala de "cultura ciclística" esta-se a falar da ausência de medo, pois de repente parece q os outros factores tornam-se irrelevantes. só que, para se perder o medo, dever-se-á reconfigurar a cidade com as devidas condições materiais, para então desfazer com mais convicção mitos sobre o "perigo" e "dificuldade" de transitar de bicicleta..

o q o david byrne está a falar sobre os problemas graves das cidades americanas é o "espalhamento urbano",
http://en.wikipedia.org/wiki/Urban_sprawl
que reconhece ser um factor (material) negativo, mas felizmente na europa podemos constatar que esse fenómeno é bem mais contido..

cumps,
De Pedro a 30 de Abril de 2010 às 00:04
"(em Lisboa chove pouco, e mesmo no Porto não chove tanto como em Londres onde o "mayor" anda de bicicleta)"

Isso não é bem assim.
Dados da wikipédia, para as precipitações anuais das 3 cidades:

Londres - 584 mm
Lisboa - 726 mm
Porto - 1254 mm

Em Londres simplesmente chove muito mais regularmente ao longo do ano, mas em termos de quantidade ganhamos ao pontos (principalmente no Norte).
De PJ a 30 de Abril de 2010 às 23:46
mito desfeito! :p

realmente se olharmos para aqui
http://img527.imageshack.us/img527/7747/eurprcyfz7.jpg
e dermos uma volta aos dados no wiki, vemos que as cidades mais fustigadas pela chuva do que o Porto ficam na Galécia, na orla ocidental da Noruega ou no eixo Sul da Suiça -- Eslovénia.
ainda assim, em Zurique há bem mais bicicletas do que no Porto, para não falar de Ljubljana, q é simplesmente das cidades com mais vivacidade de rua que alguma vez visitei, e muito amiga do ciclista..

não conheço a Noruega, mas pelo que consta, também não é a neve ou a chuva que os impede de andar de bicicleta..

cumps,
De André a 30 de Abril de 2010 às 01:57
"É antes uma questão civilizacional"

Com isto dito tá tudo dito.
Aliás hoje a ler a revista Sábado encontrei um pequeno artigo sobre ter carro aos 18 anos...daí eu ter pegado nesse excerto da resposta e mostrar que se baseia tudo em mentalidades.

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Nova rede ciclável de Lis...

Caça à multa ou ao dispar...

O estacionamento como fun...

Tuk-tuks e as bicicletas,...

Os peões e as bicicletas ...

O excesso de velocidade d...

A mobilidade sustentável ...

O lado "verde" do apoio a...

10 Dicas para a bicicleta...

A EMEL vai investir 40 mi...

tags

lisboa(222)

ditadura do automóvel(211)

ambiente(204)

bicicleta(157)

cidades(113)

portugal(112)

peões(102)

sinistralidade(74)

carro-dependência(67)

estacionamento(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(38)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006