Segunda-feira, 26 de Abril de 2010

"Ditadura do Automóvel" - a não perder amanhã ao vivo, em Lisboa e Porto

Devo ser das poucas pessoas que adora greves de transportes públicos, aqueles dias em que se demora horas para fazer poucos quilómetros, quando o ruído e a poluição são insuportáveis, quando as pessoas desesperam à beira de um ataque de nervos dentro do automóvel.

Adoro porque estes dias mostram, ao vivo e a cores, como seriam/serão as nossas cidades se não houvesse portagens, nem parquímetros e (ainda) mais estacionamento, se os combustíveis fossem (mais) baratos, se não houver investimentos nos transportes públicos, se os ciclistas e peões continuarem a ser desprezados pelas câmaras, se continuar a haver poucas faixas BUS e a todas as ruas continuarem abertas ao automóvel.

Todas as pessoas que defendem mais facilidades ao trânsito automóvel estão a defender cidades como aquela que amanhã os lisboetas e portuenses vão ver.

A não perder.

 

 


Saiu há poucos meses a primeira edição da Itinerante, uma revista portuguesa sobre turismo e passeios e pé. Aconselho vivamente porque já a li e porque, ao contrário do que o Instituto para a Conservação da Natureza julga, o melhor método para conhecer a natureza é a pé.

publicado por MC às 10:56
link do post | comentar | favorito
7 comentários:
De Duarte Mata a 26 de Abril de 2010 às 11:51
Muito Bom Post e que traz uma ideia: criar-se um "dia com carros" - um dia específico - em que incentivamos a que todos vão de carro. Dava que falar e era imediatamente perceptível o seu alcance. Cumps
De Maxwell Black a 26 de Abril de 2010 às 13:56
Não são já todos os dias 'dia com carro'?? E, como em todas essas iniciativas, temos os poucos que não aderem: o que andam de transportes. Devem ser pobres--
De Duarte Mata a 26 de Abril de 2010 às 14:07
Sim, bem sei que são todos os dias com carros. Mas trata-se quase de uma ironia, defender um dia "só com carros", para obter na consciência o efeito que o Miguel fala no Post. Cumps
De Anónimo a 26 de Abril de 2010 às 14:36
Bem eu detesto dias de greve, precisamente porque não tenho carro, dependo do comboio para ir para o trabalho e chatea-me que semana sim, semana não tenha que levar com uma.
De TMC a 26 de Abril de 2010 às 15:00
Já quando foi a crise dos combustíveis graças ao bloqueio dos camionistas assistiu-se a uma experiência i situ nas próprias cidades em que a dependência do automóvel é alta.

Filas intermináveis dos desesperados que teimam em ficar ancorados ao mesmo paradigma de transportes. E claro, um aumento enorme da procura de transportes públicos: metro, comboio, autocarro. Fora isso, a sociedade parou? Pareceu parar na medida da sua dependência de combustível, mas tudo voltou à normalidade por mudança de hábitos (mudança forçada, diga-se).

Na altura disse que essa era a melhor prova que podemos manter o mesmo ritmo económico e mudar os padrões de mobilidade.

Em relação à greve anunciada, é pena não ser ainda maior. É interessante ver o grau de alienação das pessoas afectadas pela greve quando comenta que os grevistas deveriam estar conscientes das suas acções na vida dos outros.

É engraçado verificar que até serem afectadas as pessoas acham que as suas escolhas de mobilidade não influenciam o resto da sociedade. Uma greve serve precisamente para vermos a nossa mútua dependência.
De Rogério Leite a 26 de Abril de 2010 às 16:50
Aproveitem, usem suas bikes, com elegância, educação, gentileza e cortesia. Sigam todas as regras até o limite. Mostrem que opções existem para os engarrafamentos, e está ali com vc, passando e aproveitando o caos da greve, sem deixar de ir aonde tem de ir, sem stress. Se normalmente esta recomendação já seria válida, em dias de greve, com todos sofrendo, ver que alguém passa, sem se incomodar com a falta de ônibus, livre dos problemas que um movimento deste causa, divulga a idéia de pedalar para o trabalho de forma impressionante. Amanhã, ao invés de se preocupar com o problema, divulgue a solução!
De EFCM a 26 de Abril de 2010 às 22:36
Nunca tinha visto as coisas por esta perspectiva aqui esta um bom exemplo a apresentar aos que defendem que deveria existir estacionamento gratuito e em abundância nas cidades, mais vias rápidas etc etc

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Não podemos estar indifer...

É fisicamente impossível ...

Se o estacionamento não f...

O planeamento urbano cent...

Mais estradas não resolve...

E também não, um carro em...

Não, um carro estacionado...

Até na OMS há preocupaçõe...

Os supermercados que cobr...

Até as multas ao estacion...

tags

lisboa(224)

ditadura do automóvel(216)

ambiente(208)

bicicleta(157)

cidades(114)

portugal(113)

peões(103)

sinistralidade(74)

estacionamento(71)

carro-dependência(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(58)

espaço público(58)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(39)

trânsito(33)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Julho 2017

Junho 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006