Segunda-feira, 29 de Março de 2010

Os factos falaram por si

Quando a PSP começou a sua campanha anti-atropelamentos há 4 semanas atrás, critiquei-a por se concentrar demasiado na fiscalização das vítimas. As últimas notícias indicam aparentemente que a PSP se apercebeu que a verdadeira causa do problema está no condutor. O Diário Digital apenas diz que os automobilistas continuam a "não respeitarem o sinal vermelho, não pararem no «Stop» e, principalmente, estacionarem em cima das passadeiras", que devido há campanha já "foram multados 1.600 condutores", tudo sem uma única menção dos peões. Parabéns!

 


A ler: O GISS (o departamente da NASA que estuda as alterações climatéricas) publicou um estudo no PNAS onde se conclui que os a rodovia é, a nível mundial, o setor com maior impacto em termos de aquecimento global. (via Carfree USA Blog)

publicado por MC às 11:14
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De Pedro a 29 de Março de 2010 às 22:07
algo que toda a gente faz e que é de um risco enorme é estacionar antes da passadeira.

principalmente com carrinhas e carros mais altos tapam a por completo a visibiildade para a passadeira tornando impossivel os condutores verem os peoes e vice versa.

No entanto nunca vi ninguem refilar com isso.
De Phil a 30 de Março de 2010 às 05:13
há umas semanas houve aqui na minha rua um atropelamento de uma idosa e uma criança, estão bem felizmente, o atropelamento ocorreu na passadeira, o condutor não viu os peões a chegarem à passagem para os peões!!!

porquê?! porque ia distraído com qualquer coisa e também porque estavam carros estacionados a menos de 5 metros da passadeira!!!

"e até ia devagar!" (seja lá o que isso significa)

quando abordei um dos agentes da autoridade para fazer algo perante os carros estacionados ilegalmente a menos de 5 metros da passadeira, as desculpas de sempre imperaram:
"é a falta de civismo das pessoas"
"multamos/rebocamos este, daqui a 5 minutos está lá outro"
"não há nada que possamos fazer"
...

mas vamos lá multar os peões, essas coisas perigosas que saltam para a frente dos veículos!!!!!!!!!
De PJ a 29 de Março de 2010 às 23:10
quanto ao estudo pelo GISS, diria que finalmente o tom com que este assunto é abordado está a mudar um pouco. slogans tipo «Verdade Inconveniente» e balelas que se focam única e exclusivamente no CO2 não nos levam a lado nenhum. tornar num espectáculo o conceito de «aquecimento global» é triste porque sofre de bases sólidas, é sujeito a especulação e serve muitos interesses (leia-se «lobbies»).
o mundo industrializado debita uma quantidade enorme de resíduos, gasosos, líquidos e sólidos. a questão não está em saber o que faz isoladamente cada um deles, mas sim todos eles juntos, que tipo de cocktail é esse e que consequências poderá ter.
isso é praticamente impossível de medir, existem efeitos inesperados, variáveis escamoteadas, coisas que tomamos por certas hoje em dia e que serão desmentidas no decorrer do tempo.
o que os cientistas do espaço deveriam insistir – e que é levemente tocado por esta investigadora – é que mais importante do que o aquecimento global é o ecossistema. a coisa bem que pode aquecer ou arrefecer, mas se o ecossistema estiver desequilibrado, acaba isso por ser um pormenor.
o que os cientistas do espaço deveriam insistir, é relembrar que não foi até hoje encontrada vida no espaço; que a Terra, neste momento, é uma consequência de um acaso que conta com 15 mil milhões de anos; que é um ténue equilíbrio de milhares de milhões de coisas, entre as quais está, por acaso, uma coisa chamada humanos.
De Phil a 30 de Março de 2010 às 05:08
Não estou preocupado.... de certeza que vai aparecer alguma raça de extraterrestres que nos vai fazer parar de destruir a nossa única casa, o único sitio onde podemos viver...
De Phil a 31 de Março de 2010 às 00:40
Correio da Manhã:
310 atropelados em cima das passadeiras

http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentid=540C9FBA-909E-4579-AC30-476A1A9E7756&channelid=00000181-0000-0000-0000-000000000181&h=11

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Não podemos estar indifer...

É fisicamente impossível ...

Se o estacionamento não f...

O planeamento urbano cent...

Mais estradas não resolve...

E também não, um carro em...

Não, um carro estacionado...

Até na OMS há preocupaçõe...

Os supermercados que cobr...

Até as multas ao estacion...

tags

lisboa(224)

ditadura do automóvel(216)

ambiente(208)

bicicleta(157)

cidades(114)

portugal(113)

peões(103)

sinistralidade(74)

estacionamento(71)

carro-dependência(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(58)

espaço público(58)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(39)

trânsito(33)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Julho 2017

Junho 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006