Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2010

Quatro fotografias

1. Há uns tempos mostrei que um dos passeios que saia da principal praça do país tinha a certa altura 10 centímetros de largura, isto numa rua com 4 faixas. Graças à remodelação da Praça do Comércio, este passeio está a ser aumentado.

 

2. Esta também já tem uns meses. A praça nass traseiras da Estação do Rossio, foi durante largos anos um horrível parque de estacionamento ao ar livre, em plena zona nobre de Lisboa. A praça foi limpa  e onde havia estacionamento há agora uma esplanada.

 

 

3. O greenwash aos carros pseudo-verdes está cada vez mais difundido. Em alguns parques de estacionamento há agora lugares específicos para estes carros (provavelmente nem lugar têm para bicicletas). Mas por quê? Será que ocupam menos espaço a estacionar?

 

4. Uma cena comum em Bruxelas (uma cidade que é plana segundo Helena Matos, apesar de ir dos 20m aos 130m de altitude). Não há que ter vergonha de subir a pé uma rua mais inclinada quando se vai de bicicleta. Se os automobilistas não têm vergonha das desvantagens do carro (meia-hora para encontrar um lugar para estacionar e vocês insistem em andar nessas coisas quando há alternativas?!) por que haveríamos nós, ciclistas, de ter?


publicado por MC às 10:34
link do post | comentar | favorito
13 comentários:
De CM a 28 de Janeiro de 2010 às 16:22
Para mim, as bicicletas eléctricas podem ser A grande solução para a mobilidade suave, sobretudo em cidades como Lisboa.
De CM a 28 de Janeiro de 2010 às 16:26
Referia-me ao ponto 4.
De hi! a 28 de Janeiro de 2010 às 16:45
De hi! a 28 de Janeiro de 2010 às 16:45
http://www.youtube.com/watch?v=qZz2BQfwO3k
De MC a 2 de Fevereiro de 2010 às 10:23
:)
De Joana a 28 de Janeiro de 2010 às 17:27
Quanto ao ponto 2... (Largo Duque de Cadaval)... O passeio está quase sempre cheio de carros em cima, graças a pilaretes mal colocados... Ver, por exemplo, esta fotografia que tirei no local:

http://anossaterrinha.blogspot.com/2009/11/o-lugar-no-passeio.html

E há dias vi um jipe estacionado ali, mesmo em frente à esplanada da fotografia (deve ter subido os degraus, porque desse lado não há outra hipótese...)
De MC a 2 de Fevereiro de 2010 às 10:26
Obrigado Joana, pelo nome. Bem procurei nos mapas online mas não encontrei.
Pois o estacionamento ilegal salta barreiras (no sentido real e no metafórico) nesta cidade. Mas devemos ficar contentes que o estacionamento LEGAL - e este é um problema que raramente se fala - foi reduzido aqui.
De João a 2 de Fevereiro de 2010 às 00:58
Aqui em Roma as bicicletas de uso partilhado têm motor eléctrico. Será que em lisboa vão ser o mesmo?
De MC a 2 de Fevereiro de 2010 às 10:22
Pois eu sei, mas julgo que não está previsto em Lisboa. Logisticamente parece-me bem mais complexo, mas seria uma ideia. Poderia até haver com e sem no mesmo posto.
De MC a 2 de Fevereiro de 2010 às 11:46
João, já agora, um blog que tenho seguido:
http://romapedala.splinder.com
De G a 2 de Fevereiro de 2010 às 23:47
Ai eu moro num país com uma praça principal? Isto é deveras interessante.
De G a 13 de Fevereiro de 2010 às 21:56
Eu disse que neste post se referiam a uma tal de 'principal praça do país' e ninguém corrigiu o post? E ninguém resmungou? Algum de muito estranho se passa por aqui.

Se eu me referisse aos Aliados como a 'principal praça do país', teria algum sentido? Não. A 'principal praça do norte'? Igualmente destituído de sentido. Então por que raio há de ser uma praça em Lx a principal de alguma coisa que não a cidade de Lisboa?
De MC a 23 de Fevereiro de 2010 às 12:56
G,
a Praça do Comércio não é apenas a "principal" praça de Lisboa. É o símbolo do Estado Português há muitos séculos, é aqui que está o poder. Os monarcas viveram aqui durante séculos, e ainda hoje é onde estão os principais ministérios nacionais (Finanças, Interior).

Além de que a expressão não foi inventada por mim..

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Acabou a maior vergonha n...

Nova rede ciclável de Lis...

Caça à multa ou ao dispar...

O estacionamento como fun...

Tuk-tuks e as bicicletas,...

Os peões e as bicicletas ...

O excesso de velocidade d...

A mobilidade sustentável ...

O lado "verde" do apoio a...

10 Dicas para a bicicleta...

tags

lisboa(223)

ditadura do automóvel(211)

ambiente(204)

bicicleta(157)

cidades(113)

portugal(112)

peões(103)

sinistralidade(74)

carro-dependência(67)

estacionamento(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(38)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Janeiro 2017

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006