Sábado, 23 de Janeiro de 2010

Lisboa é um parque de estacionamento II

Ainda sobre a alegada falta de estacionamento em Lisboa, pense nas grandes avenidas arborizadas noutras grandes cidades europeias. Os Campos Elíseos de Paris, o Paseo del Prado de Madrid, a Unter den Linden de Berlim, o The Mall de Londres, etc. todas autênticos símbolos das respectivas cidades. Alguém imaginaria um parque de estacionamento a interromper o arvoredo ou jardins dessas avenidas?

Pois bem, a nossa "Avenida" da Liberdade não tem um, nem dois, mas três parques de estacionamento à superfície legais que se intercalam com os jardins laterais:


Lisboa é um parque de estacionamento.



A ler no Transportes em Revista: A mobilidade sustentável como factor de competitividade entre cidades por Adriano António Pinto de Sousa

publicado por MC às 11:51
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Catarina a 23 de Janeiro de 2010 às 16:34
Além de que, atravessar a dita avenida como peão pelo meio chega a ser ridículo de tanta subida e descida de passeio quando temos de atravessar a estrada e quando no cruzamento nem há sequer passadeiras...
Devemos ter Super-Peões em Lisboa que conseguem saltar de um lado da calçada para o outro! Eu não consigo e tenho de ficar alerta à esquerda e à direita, aos carros a mudar de direcção...

Aposto que o parque subterrâneo dos Restauradores está sempre esgotado, por isso é preciso ter esta bela mostra.
De Joana a 24 de Janeiro de 2010 às 12:03
O país ínteiro está transformado nisto. É certo que numa grande cidade como Lisboa a procura de estacionamento é muitíssimo maior do que numa cidade mais pequena. Mas também é verdade que em nenhuma outra cidade portuguesa circular de carro é mais dispensável do que em Lisboa, onde não faltam transportes públicos.
Mas quaisquer que sejam as causas, é evidente que não soubemos evoluir como os países desenvolvidos da Europa. E o problema maior é que os portugueses parecem viver bem com isto...

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Nova rede ciclável de Lis...

Caça à multa ou ao dispar...

O estacionamento como fun...

Tuk-tuks e as bicicletas,...

Os peões e as bicicletas ...

O excesso de velocidade d...

A mobilidade sustentável ...

O lado "verde" do apoio a...

10 Dicas para a bicicleta...

A EMEL vai investir 40 mi...

tags

lisboa(222)

ditadura do automóvel(211)

ambiente(204)

bicicleta(157)

cidades(113)

portugal(112)

peões(102)

sinistralidade(74)

carro-dependência(67)

estacionamento(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(38)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006