Terça-feira, 29 de Setembro de 2009

Os peões vão ser discutidos... à força


Como o debate eleitoral nunca passa pela mobilidade pedonal, alguns lisboetas por detrás do Passeio Livre vão "forçar" as candidaturas a debate-la. Apesar de partir do Passeio Livre, o estacionamento ilegal será apenas um dos tópicos do debate.
Acontece já esta quarta-feira dia 30, no cinema São Jorge das 18h às 21h.

 


A ler: não é só nas cidades da Europa do Norte que já se percebeu a importância de ter um bom "fluxo do tráfego pedonal", as cidades japonesas também têm uma forte orientação pró-peão. Há inclusivé locais onde existem faixas de circulação para peões. (via)

tags:
publicado por MC às 11:54
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 28 de Setembro de 2009

Foi inventado o primeiro automóvel verdadeiramente amigo do ambiente

Uma equipa de investigadores da universidadade de Taishigoku no Japão, fartos de tanto greenwash dos carros híbridos - que não passam de carros a combustíveis clássicos - e dos carros a electricidade, hidrogénio ou água - que dependem sempre da electricidade o que os torna tão ecológicos como um ar condicionado ou um frigorífico - conceberam o primeiro carro verde da história:

 

Contudo os colegas da Universidade de Shaito fizeram ver que um carro deste género continuaria a desfigurar as cidades devido ao enorme espaço necessário para deslocar apenas uma pessoa. O carro verde de Taishigoku ainda obrigaria as cidades a serem parques de estacionamento, ainda necessitaria de enormes vias que divorciaria as pessoas do espaço público, etc. e inventaram o primeiro carro verde que não impõe uma ditadura do automóvel nas cidades:

 


A ler, o relato de alguém experimentou e ficou convencida com a mobilidade em bicicleta no Porto, no Vou de Bicicleta.

publicado por MC às 16:18
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

6 anos de bicicletada em Lisboa

Só para a história, a bicicletada de sexta-feira foi enorme. Quem contou um a um fala em 175, no video aqui da posta eu acho que contei mais, mas não interessa. Foi a maior de sempre com imensos participantes novos.

(roubada no Spectrum)

 

A Festa Crítica que se seguiu também foi excelente. Parabéns a todos os que a organizaram.

A bicicleta urbana deixou de ser marginal este mês.

 


Outros relatos:

Blogue colectivo da Massa Crítica

Spectrum

bananalogic

publicado por MC às 11:55
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 23 de Setembro de 2009

Notícias da semana da mobilidade

1. Em Lisboa, crianças de uma escolha primária andaram a distribuir multas (fictícias infelizmente) a automóveis mal estacionados, acompanhadas por fiscais da EMEL. Uma excelente ideia! Tal como no ambiente, educar as crianças é um bom modo de chegar aos país. E serve como contra-lavagem cerebral para os adultos de amanhã.

 

2. Também na capital, a candidatura do António Costa realizou uma corrida modal. Como seria de esperar quem ganhou fio uma bicicleta, que nem estava inicialmente convidada. Em seguida chegou quem veio de metro, que veio de táxi e por último um Porsche.

Pelo que li o Porsche nem teve que estacionar, o que é uma deturpação na corrida a seu favor. a bicicleta tem sempre lugar à porta!

 

3. Os jornais têm se enchido de notícias sobre mobilidade urbana em bicicleta, o que só prova que ela deixou de ser marginal. O DN por exemplo fala nos "executivos" que se deslocam de bicicleta, nos autocarros da Carris preparados para transportar bicicletas, no dinheiro que se poupa por utilizar a bicicleta, etc.

Eu fico um pouco espantado com estas contas que parecem sempre encomendadas pela indústria automóvel.  Contabilizar o combustível e a mecânica é quase um cagagésimo dos custos monetários totais. Falta o custo do carro em si (que não se compra uma vez na vida), a depreciação do carro, os seguros, os impostos, os estacionamentos, as manutenções, as lavagens, os custos dos eventuais acidentes, etc. Quando os trabalhadores se movimentam no seu carro particular em trabalho são compensados com algo como 30€ por 100km, claramente muito mais que o simples combustível.

 


Também em Lisboa (desculpem...) e pela mão do Passeio Livre, vem aí um debate com as diferentes candidaturas à CML sobre o lugar do peão na cidade, no dia 30.

publicado por MC às 16:12
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
Segunda-feira, 21 de Setembro de 2009

Festa da Bicicletada/Massa Crítica em Lisboa, Debate no Porto

Esta sexta-feira assinala-se o sexto aniversário da Bicicletada/Massa Crítica com uma festa depois da usual bicicletada, a Festa Crítica. Às 21h no Magalhães Lima, Portas do Sol, Alfama.

 

 

Antes no Porto, um debate sob o tema “Ciclovias e utilização de bicicletas como transporte urbano” às 21:30, no Clube Literário do Porto (Rua Nova da Alfândega, 22, Porto – à ribeira). (via)

 

E obviamente, como em qualquer última sexta-feira do mês à Bicicletada em Lisboa, Porto, Aveiro e Coimbra!

publicado por MC às 20:35
link do post | comentar | favorito

3 parabéns à câmara de Lisboa

1. Já com algum atraso, mas os meus parabéns pela decisão de alterar a Avenida Duque d'Ávila. Os passeios vão ser alargados, as faixas vão ser reduzidas de 4 para 1, vão ser criadas esplanadas, parte da avenida vai ser pedonalizada. Tudo numa rua  bem central e onde passava bastante trânsito. A ideia é também criar uma zona para passar depois de jantar, algo que infelizmente cai em desuso.

Na altura que foi lançada, o lobí do popó veio dizer quea câmara estava a criar uma zona de assaltos, esquecendo-se que é exactamente a desuminazação das cidades, o afastamento dos peões das cidades, que a tornam insegura.

 

2.  Não sou grande fã de ciclovias, e há melhoras maneiras de promover a segurança dos ciclistas. Também é verdade que algumas das ciclovias criadas têm uma visão lúdica da bicicleta. Mas é inegável que esta vasta rede de 28km de ciclovias e ciclofaixas vai dar um peso à bicicleta como ela nunca teve em Lisboa. Vai mostrar que a bicicleta não é um transporte marginal de meia-dúzia, mas é um transporte sério a ser considerado por todos.  Coloca definitavemente a bicicleta "na agenda" lisboeta.

 

3. A mobilidade no Bairro Azul vai ser remodelada ao estilo norte da Europa. Zona 30, lombas a sério, mais árvores, passeios mais largos, passadeiras ao nível do passeio, chicanes para acalmia de tráfego, percursos dos peões mais directos, etc. Excelente!

 

 


Algo menos bom que também nos chega da CML (não sei se desta vereação), via CidadaniaLx:

Um belo largo histórico da cidade de Lisboa que foi recentemente esventrado para criar um parque de estacionamento. Mesmo debaixo de terra, os automóveis não deixam de destruir as nossas cidades.

 

publicado por MC às 19:21
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
Sexta-feira, 18 de Setembro de 2009

Apoios ao Carpooling (partilha do mesmo carro)

Pressionado há 10 anos pela UE devido aos elevadíssimos graus de poluição dentro das cidades portuguesas, foram finalmente publidados os planos de melhoria de qualidade do ar para Lisboa e Porto. Apesar de apenas 20% da poluição não vir do sector dos transportes, muitas das medidas não vão para os transportes mas para a indústria e habitação. Fala-se ainda em faixas bus, ciclovias, etc.mas aquilo que a imprensa mais destacou foi a criação de faixas específicas para carros com mais de 2 ou mais de 3 ocupantes nas entradas da cidade (a decisão está por tomar mas espero que não se caia no ridículo de considerar um carro com 2 ocupantes como um carro bastante ocupado!).

Acho que esta medida é positiva por ser um incentivo à diminuição do número de automóveis. Os impactes ambientais e mais importante ainda os não-ambientais do automóvel são obviamente menores se em vez de 1,4 pessoas por carro houver 3 por carro. Não chegará ao nível de um autocarro, mas já é algo.

Têm sido sugeridos com alguma insistência incentivos financeiros (além deste incentivo "espacial") para o carpooling em alguns comentários do blogue, pela própria Quercus, por essa blogoesfera fora e não só, nomeadamente ao nível de portagens actuais e nas futuras possíveis portagens urbanas. Quanto a isto... (vem aí sarcasmo) eu acho que deveria haver um incentivo proporcional ao número de pessoas no carro. Com duas pessoas, a portagem seria metade, com 3 um terço, com 4 um quarto, etc. Mas, isto já acontece! Quando a portagem é 5€ uma pessoa isolada num carro paga 5€, mas uma pessoa num carro cheio paga 1€. Quando um dos principais problemas nos transportes é o desfasamento entre o custo pago pelo automobilista e o custo real para a sociedade do uso do automóvel, não percebo como se pode sugerir que este desfasamento seja ainda maior do que já é.

 


E porque há algum tempo que não roubava fotos ao Passeio Livre, aqui ficam duas da Rua Brancaamp, bem no centro de Lisboa. Como é possível que isto seja aceite numa sociedade?

publicado por MC às 19:06
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
Quinta-feira, 17 de Setembro de 2009

Lisboa tem muito trânsito... há 28 anos

E mais uma música, esta de 1981 de Adelaide Ferreira onde ela já se queixava das horas de ponta e que "Lisboa tem muito trânsito".

Reparem na data, 1981! 28 anos depois, dezenas de túneis depois, centenas de quilómetros de auto-estradas e vias-rápidas depois, vários alargamentos de ruas (e diminuição de passeios) depois, vários parques de estacionamento depois, não consta que a situação esteja melhor. Eu diria que até está pior.

 

Melhor sorte tem o Joe Dassin da música anterior, que vive em Paris onde já se percebeu há  anos que a solução é exactamente a oposta da que é feita em Lisboa: tornar a vida mais difícil ao automóvel. Em Paris houve redução do estacionamento à superfície, redução das faixas de rodagem, eliminação de uma via-rápida no centro, criação de ciclovias e bicicletas públicas. E a diferença está bem à vista.

 


Em dia de música e boas notícias, mais uma excelente para o Norte do país. O PROT da região Norte prevê a criação de ferrovia entre Braga e Guimarães, duas cidades  em forte crescimento e cada vez mais próximas (têm uma universidade em comum) mas com uma vergonhosa ligação em transportes públicas. E esta não é a única ligação ferroviária prevista. A ler no Moving People.

 

publicado por MC às 14:54
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Hino à Biciclieta: em Paris ultrapassam-se os carros de bicicleta

E porque estamos com música, esta mereceu uma das primerias postas do blogue, mas na altura sem youtube. Agora aqui fica a música, o video e a letra em português.

A música é um bocado "pateta" mas fica no ouvido. Pessoal da Massa Crítica/Bicicletada que tal esta canção para o "nosso hino"?

 

 

Joe Dasin - La Complainte De L'heure De Pointe (A Queixa da Hora de Ponta)

 

Dans Paris à vélo on dépasse les autos (Em Paris de bicla ultrapassa-se os carros)
À vélo dans Paris on dépasse les taxis (De bicla em Paris ultrapassa-se os taxis)

Place des fêtes on roule au pas (Place des Fêtes rola-se a passo)
Place Clichy on ne roule pas (Place Clichy não se rola)
La Bastille est assiégée (A Bastille está cercada)
Et la République est en danger (A République está em perigo)

L'agent voudrait se mettre au vert (O guarda quer ir para o campo)
L'Opéra rêve de grand air (A ópera sonha com o ar livre)
À Cambronne on a des mots (Na Cambronne há troca de palavras)
Et à Austerlitz c'est Waterloo (Em Austerlitz há Waterloo)

 


E uma boa notícia de São Paulo. Os activistas da bicicletada local há muito que tinham baptizado a praça de onde a bicicletada parte, como a Praça do Ciclista. A câmara até já tinha aceite o nome entretanto e agora chegaram as placas (via Apocalipse Motorizado)

Parabéns amigos paulistas! (por acaso não sei se o TA é de SP...)

publicado por MC às 14:37
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Para as praias da Caparica de bicla!

Ir de Lisboa até à Costa da Caparica é dos piores percursos que devem existir na Grande Lisboa. Nos dias de calor, de carro há engarrafamentos de 10kms. Quem vai no autocarro e não tem culpa nenhuma pelo engarrafemento (ao contrário de quem vai no popó), também espera os 10km. Claro que existe o comboio que nos safa e parte do engarrafamento mas infelizmente os autocarros só vão até ao início das praias.

Quando era adolescente ia de bicicleta até Belém, apanhava o cacilheiros até a Trafaria e depois é um instante até às praias, com a vantagem de se poder ir até praias mais a Sul. É provavelmente a opção mais rápida de todas.

 

A CM de Almada está a promover exactamente esta opção, com uma ciclovia da Trafaria à Caparica e com um clip de uma nova versão da famosa canção dos Peste&Sida:

Mais inforações na página da CMA. Parabéns!

 


E mais uma boa notícia da Grande Lisboa. Depois do edil de Lisboa António Costa ter lançado a ideia de tornar a Segunda Circular numa avenida urbana no longo prazo, o actual presidente da CM Sintra Fernando Seabra lançou a mesma ideia para o terrível IC19.

publicado por MC às 14:04
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Acabou a maior vergonha n...

Nova rede ciclável de Lis...

Caça à multa ou ao dispar...

O estacionamento como fun...

Tuk-tuks e as bicicletas,...

Os peões e as bicicletas ...

O excesso de velocidade d...

A mobilidade sustentável ...

O lado "verde" do apoio a...

10 Dicas para a bicicleta...

tags

lisboa(223)

ditadura do automóvel(211)

ambiente(204)

bicicleta(157)

cidades(113)

portugal(112)

peões(103)

sinistralidade(74)

carro-dependência(67)

estacionamento(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(38)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Janeiro 2017

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006