Sábado, 14 de Novembro de 2009

Carros eléctricos, CO2, Jevons e contas em cima do joelho

aqui alertei para o perigo dos carros eléctricos poderem provocar um aumento das emissões de CO2 devido ao paradoxo de Jevons. Este paradoxo diz-nos que quando temos um ganho de eficiência na utilização de um recurso - neste caso quantidade de energia por cada km - podemos ter uma situação onde gastamos mais desse recurso do que inicialmente. Ou seja, tendo um carro mais eficiente e mais barato por km, acabaremos por o utilizar mais., e isto pode anular totalmente os ganhos iniciais.

Lembrei-me desta tema porque esta semana surgiram notícias a alertar para o perigo dos carros eléctricos estarem sujeitos a menos regulamentação ambiental, o que poderia também levar a um aumento das emissões do CO2.

Mas voltando ao Jevons, façamos umas contas. Segundo a Visão da semana passada, um km  num eléctrico é 10 vezes mais barato que num convencial, mas eu vou tomar esta estimativa mais conservadora, 3 vezes. A elasticidade do consumo de combustíveis em relação ao preço é no longo prazo de -0,9, logo esta diferença de preço implica 2,7 vezes mais km percorridos. Segundo esta estimativa a poupança de CO2 por km anda nos 30%, e por isso a mudança de um carro convencional para um eléctrico mantendo-se a situação fiscal actual, causaria um aumento das emissões de CO2 na ordem dos 90%!

Claro que são contas feitas em cima do joelho* mas elas mostram o perigo de introduzir um paradigma - que é à partida melhor - sem penalizarmos devidamente o seu uso em termos de preço.

 

Adenda: Kenneth Small e Erik Verhoef no The Economics of Urban Transportation fazem notar que a maior parte da variação de longo prazo do consumo de combustível advem da troca de veículos (mais eficientes se a gasolina sobe, mais SUVs se a gasolina desce), e não tanto da distância percorrida. A elasticidade face ao custo por km (mais apropriada neste caso, já que já estamos a tomar em conta com a mudança do automóvel) é geralmente de -0,3. Com este valor, a distância percorrida aumentaria 40% devido ao preço menor do carro eléctrico. Estes 40% ainda estão acima da poupança em CO2, logo ainda temos um aumento das emissões.

 

* Assumir uma elasticidade constante é um pouco abusivo - embora continue a haver um aumento das emissões se usarmos as estimativas mais conservadoras para a elasticidade de longo prazo. Outra questão que ignorei: o combustível não é o único custo por km mas por acaso a maioria dos automobilistas comportam-se como se fosse).

 


Uma excelente posta a não perder no Passeio Livre, centros históricos turísticos com ou sem carros. Quantas receitas do turismo não estaremos a perder por as nossas aldeias históricas serem assim

e não assim:

publicado por MC às 23:14
link do post | comentar | favorito

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Ferrovia vs Rodovia em Po...

Dieselgate, só por si, ca...

Emissões da rodovia aumen...

Emissões CO2 de baterias ...

Santos Populares vs Carro...

Documentário de 1973 da R...

Acabou a maior vergonha n...

Nova rede ciclável de Lis...

Caça à multa ou ao dispar...

O estacionamento como fun...

tags

lisboa(224)

ditadura do automóvel(211)

ambiente(208)

bicicleta(157)

cidades(113)

portugal(113)

peões(103)

sinistralidade(74)

estacionamento(68)

carro-dependência(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(39)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Junho 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006