Terça-feira, 29 de Setembro de 2009

Os peões vão ser discutidos... à força


Como o debate eleitoral nunca passa pela mobilidade pedonal, alguns lisboetas por detrás do Passeio Livre vão "forçar" as candidaturas a debate-la. Apesar de partir do Passeio Livre, o estacionamento ilegal será apenas um dos tópicos do debate.
Acontece já esta quarta-feira dia 30, no cinema São Jorge das 18h às 21h.

 


A ler: não é só nas cidades da Europa do Norte que já se percebeu a importância de ter um bom "fluxo do tráfego pedonal", as cidades japonesas também têm uma forte orientação pró-peão. Há inclusivé locais onde existem faixas de circulação para peões. (via)

tags:
publicado por MC às 11:54
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Pedro M. a 1 de Outubro de 2009 às 00:32
"Cars make you Fat"

http://www.treehugger.com/files/2009/09/cars-make-you-fat.php?dcitc=th_rss
De MC a 9 de Outubro de 2009 às 14:30
Muito bom Sr. Pedro!
De Iletrado a 4 de Outubro de 2009 às 00:36
Caro MC
Não tive possibilidade de assistir ao debate, mas tive a hipótese de ouvi-lo. É pena que o debate tenha passado dos direitos dos peões, consignados no Código da Estrada, para o suposto problema da falta de estacionamento em Lisboa. Repito, não estive lá, mas não percebo como os moderadores permitiram que isto acontecesse. Mesmo apesar do esforço de alguns dos participantes anónimos em tentar recentrar a discussão no que interessava. Aliás, o título escolhido pela TSF é elucidativo: "Movimento de Cidadãos organizou debate sobre problema do estacionamento em Lisboa". Bem longe, afinal, do "Que lugar para o peão em Lisboa?". Discutiu-se a EMEL, o preço do estacionamento e o aumento do número per capita de carros. O peão passou para segundo plano. O carro foi sempre o tema central. Aliás, em determinados momentos, o peão passou a sombra. É lamentável.
Também é lamentável que o debate, a determinado momento, se tenha centrado na limitação dos carros em Lisboa. Como o provam as várias fotos publicadas no "Passeio Livre", de todos os pontos do País, não é o número de carros que impede o egoísta selvagem de estacionar em cima do passeio. Há terras onde o número de carros é inferior aos lugares de estacionamento no centro dessas terras (eu sei, é um pouco exagerada esta declaração...) Apesar disso, há quem insista em estacionar no passeio, porque assim anda menos 5 metros para chegar ao café. Ourique e Barrancos são disso exemplos que conheço bem. Se as políticas adoptadas impedirem de facto o estacionamento dos carros em cima do passeio, a diminuição dos carros em Lisboa será uma das consequências dessa política. Tudo o resto virá por arrasto, porque as pessoas necessitam sempre de se deslocar. E essa pressão obrigará a adoptar outras políticas para o transporte público e para a mobilidade em geral. Resumindo: tirar os carros dos passeios poderá reduzir o tráfego automóvel, mas o inverso não é verdadeiro.
Boas pedaladas.
De MC a 9 de Outubro de 2009 às 14:33
Tens razão, o título da posta mostra como fui naive.. Num debate sobre peões praticamente só se falou de carros.

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Nova rede ciclável de Lis...

Caça à multa ou ao dispar...

O estacionamento como fun...

Tuk-tuks e as bicicletas,...

Os peões e as bicicletas ...

O excesso de velocidade d...

A mobilidade sustentável ...

O lado "verde" do apoio a...

10 Dicas para a bicicleta...

A EMEL vai investir 40 mi...

tags

lisboa(222)

ditadura do automóvel(211)

ambiente(204)

bicicleta(157)

cidades(113)

portugal(112)

peões(102)

sinistralidade(74)

carro-dependência(67)

estacionamento(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(38)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006