Segunda-feira, 28 de Setembro de 2009

Foi inventado o primeiro automóvel verdadeiramente amigo do ambiente

Uma equipa de investigadores da universidadade de Taishigoku no Japão, fartos de tanto greenwash dos carros híbridos - que não passam de carros a combustíveis clássicos - e dos carros a electricidade, hidrogénio ou água - que dependem sempre da electricidade o que os torna tão ecológicos como um ar condicionado ou um frigorífico - conceberam o primeiro carro verde da história:

 

Contudo os colegas da Universidade de Shaito fizeram ver que um carro deste género continuaria a desfigurar as cidades devido ao enorme espaço necessário para deslocar apenas uma pessoa. O carro verde de Taishigoku ainda obrigaria as cidades a serem parques de estacionamento, ainda necessitaria de enormes vias que divorciaria as pessoas do espaço público, etc. e inventaram o primeiro carro verde que não impõe uma ditadura do automóvel nas cidades:

 


A ler, o relato de alguém experimentou e ficou convencida com a mobilidade em bicicleta no Porto, no Vou de Bicicleta.

publicado por MC às 16:18
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De MC a 28 de Setembro de 2009 às 17:13
Antecipando.-me às críticas:
NÃO, ninguém proibir os automóveis.
Todas as actividades humanas são inimigas do ambiente, logo não podemos tomar o ambiente como um critério absoluto. Agora quando há soluções ambientalmente e energeticamente melhores e mais do que testadas, não percebo a obsessão com uma solução em que um ou duas toneladas servem para transportar uma pessoa. Esta solução é inerentemente um desperdício energético.
De MPS a 29 de Setembro de 2009 às 16:22
O carro eléctrico seria um pouco "mais viável" ambientalmente falando, se a energia eléctrica gasta por ele fosse totalmente produzida pelo seu utilizador.

E mais, a fabricação do carro eléctrico, do Prius por exemplo, é tão poluente (senão mais) do que a fabricação dos carros actuais, pois utiliza materiais raros e de difícil exploração.

Abraços!

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Se o estacionamento não f...

O planeamento urbano cent...

Mais estradas não resolve...

E também não, um carro em...

Não, um carro estacionado...

Até na OMS há preocupaçõe...

Os supermercados que cobr...

Até as multas ao estacion...

Comércio local cresce

Ferrovia vs Rodovia em Po...

tags

lisboa(224)

ditadura do automóvel(214)

ambiente(208)

bicicleta(157)

cidades(114)

portugal(113)

peões(103)

sinistralidade(74)

estacionamento(71)

carro-dependência(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(58)

espaço público(58)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(39)

trânsito(33)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Julho 2017

Junho 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006