Sexta-feira, 18 de Setembro de 2009

Apoios ao Carpooling (partilha do mesmo carro)

Pressionado há 10 anos pela UE devido aos elevadíssimos graus de poluição dentro das cidades portuguesas, foram finalmente publidados os planos de melhoria de qualidade do ar para Lisboa e Porto. Apesar de apenas 20% da poluição não vir do sector dos transportes, muitas das medidas não vão para os transportes mas para a indústria e habitação. Fala-se ainda em faixas bus, ciclovias, etc.mas aquilo que a imprensa mais destacou foi a criação de faixas específicas para carros com mais de 2 ou mais de 3 ocupantes nas entradas da cidade (a decisão está por tomar mas espero que não se caia no ridículo de considerar um carro com 2 ocupantes como um carro bastante ocupado!).

Acho que esta medida é positiva por ser um incentivo à diminuição do número de automóveis. Os impactes ambientais e mais importante ainda os não-ambientais do automóvel são obviamente menores se em vez de 1,4 pessoas por carro houver 3 por carro. Não chegará ao nível de um autocarro, mas já é algo.

Têm sido sugeridos com alguma insistência incentivos financeiros (além deste incentivo "espacial") para o carpooling em alguns comentários do blogue, pela própria Quercus, por essa blogoesfera fora e não só, nomeadamente ao nível de portagens actuais e nas futuras possíveis portagens urbanas. Quanto a isto... (vem aí sarcasmo) eu acho que deveria haver um incentivo proporcional ao número de pessoas no carro. Com duas pessoas, a portagem seria metade, com 3 um terço, com 4 um quarto, etc. Mas, isto já acontece! Quando a portagem é 5€ uma pessoa isolada num carro paga 5€, mas uma pessoa num carro cheio paga 1€. Quando um dos principais problemas nos transportes é o desfasamento entre o custo pago pelo automobilista e o custo real para a sociedade do uso do automóvel, não percebo como se pode sugerir que este desfasamento seja ainda maior do que já é.

 


E porque há algum tempo que não roubava fotos ao Passeio Livre, aqui ficam duas da Rua Brancaamp, bem no centro de Lisboa. Como é possível que isto seja aceite numa sociedade?

publicado por MC às 19:06
link do post | comentar | favorito
11 comentários:
De Nuno a 18 de Setembro de 2009 às 22:52
E que tal se em vez de se gastar dinheiro em autocolantes que vao parar ao lixo se passar a accoes mais definitivas, que lembrem ao infractor o exaltamento do peao....
Resulta de forma muito mais propedeutica.
De Dario Silva a 20 de Setembro de 2009 às 22:33
Isto é aceite numa sociedade a-normal!
De CAV a 21 de Setembro de 2009 às 11:33
E sabiam que essas fotos do PL são em frente da residência do nosso 1º ministro? Ele sai dali directamente para um carro, como se vai aperceber da m**** em que está a cidade?

Quanto às tarifas concordo plenamente com elas. Quem entra sozinho na cidade deve ser penalizado o máximo possível.
De TMC a 21 de Setembro de 2009 às 14:22
A partilha de carro ou o número de carros concessionados a cada elemento de cada empresa deveria passar a ser um aspecto obrigatório nas empresas e não apenas para aquelas que, como a GALP, pretendem lavar um pouco a sua imagem.

É nas empresas que há mais probabilidade de haver elementos que vivem na mesma zona de uma cidade e é nelas e noutros centros que congreguem milhares de trabalhadores (universidades e institutos, por exemplo) que a partilha de carro tem mais hipóteses para vingar e funcionar de modo adequado; de outra forma, os destinos e as origens estão muito fragmentados para que a partilha de carro seja uma solução; passaria apenas a ser um serviço conhecido como Táxi.
De CM a 25 de Setembro de 2009 às 10:17
Onde eu trabalho existe um caso curioso.
4 ou 5 colegas, todos moradores na mesma zona (embora não seja mesmo perto uns dos outros), compraram (em sociedade) um carro e apenas o usam para as deslocações casa-trabalho-casa.
Ok, eles vêm de Setúbal para Oeiras, todos os dias, mas é um excelente exemplo.
A principal motivação foi a poupança, que deve ser brutal.

Eu também já andei dois anos em carpooling com um colega/amigo. Era uma semana cada um e poupavamos 900km+12€ de portagens por mês. É uma excelente experiência e temos motorista every-now-and-then! :D
De C. Medina Ribeiro a 26 de Setembro de 2009 às 19:13
Já agora, uma curiosidade:

Quando estas fotos foram publicadas, um socretino barafustou:

«Só falta agora dizerem que o Sócrates é que tem culpa!»

Bem.... Se esmiuçarmos um pouco, andaremos perto, pois este caos também 'deve muito' à inacção da PSP, que depende directamente do MAI.
De MC a 9 de Outubro de 2009 às 14:28
Caro Carlos,
infelizmente a culpa é acima de tudo de décadas de novo-riquismo bem entranhados na sociedade. É preciso persistência e mais persistência para dar a volta a isto.
De C. Medina Ribeiro a 27 de Setembro de 2009 às 09:29
Mais fotos do local em:

http://carmoeatrindade.blogspot.com/2009/09/no-reino-das-leis-da-treta.html
De bruno azevedo a 7 de Outubro de 2009 às 23:39
sou o bruno moro perto da maia e gostva de partilhar o meu automovel com alguem para dividr despesas.vou de mha casa para avenida serpa pinto.liguem 919760554
De António C. a 8 de Outubro de 2009 às 10:04
Viva bruno,

penso que terás mais probabilidade de encontrar pessoas que queiram partilhar o teu percurso usando a plataforma da Galpshare em www.energiapositiva.pt ou o site www.deboleia.com

Espero que esta dica te seja útil
De Quartos Juvenis a 1 de Novembro de 2009 às 22:47
Carpooling? Esta não conhecia eu ...

Mas porque será que as pessoas continuam a querer andar nos passeios, quando estes são para estacionar ... carros?

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Nova rede ciclável de Lis...

Caça à multa ou ao dispar...

O estacionamento como fun...

Tuk-tuks e as bicicletas,...

Os peões e as bicicletas ...

O excesso de velocidade d...

A mobilidade sustentável ...

O lado "verde" do apoio a...

10 Dicas para a bicicleta...

A EMEL vai investir 40 mi...

tags

lisboa(222)

ditadura do automóvel(211)

ambiente(204)

bicicleta(157)

cidades(113)

portugal(112)

peões(102)

sinistralidade(74)

carro-dependência(67)

estacionamento(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(38)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006