Segunda-feira, 14 de Setembro de 2009

O amor ao desperdício

No último jornal da Quercus temos esta informação interessantíssima, que infelizmente não encontrei na página da ERSE. Diz Francisco Ferreira a propósito da 4ª fonte de energia, a que não se consome:

"A eficiência energética é de facto a forma mais barata de "produzir" energia. Um kWh poupado, de acordo com a ERSE, é dez vezes mais barato que um kWh a ser produzido, inclusive por energias renováveis. (...) A Comissão Europeia identificou um potencial de poupança energética pelo melhoramento da eficiência de 20%."

Esta é a minha crítica habitual à política energética em Portugal: pensa-se em como produzir mais e mais energia, sem sequer pensarmos como podemos usar a que já temos mais eficientemente. É exactamente esta mentalidade que está por detrás da promoção do carro eléctrico. Não nos focamos nos instrumentos que já existem e que são mais baratos (transportes públicos e transportes suaves), mas em como manter e promover o actual paradigma de desperdício.

 

Posta antiga sobre o mesmo tema: Carros e Eficiência Energética.

 


Boa notícia em Lisboa: depois de vários contra-tempos provocados pelo PCP e o PSD, o programa de bicicletas públicas de Lisboa voltou a arrancar. Vai agora haver uma negociação directa com os melhores concorrentes para o projecto.

publicado por MC às 11:39
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De CM a 14 de Setembro de 2009 às 14:36
"No poupar é que está o ganho!"
Sempre ouvi dizer.
De PJ a 14 de Setembro de 2009 às 14:51
se portugal tem elevado desperdício de energia, então o melhor é começar a poupar. mudar estilos de vida, ter cuidado, usar o bom senso. mas isto é a minha opinião.

se perguntarmos a um político (com os seus interesses económicos) que fazer perante essa situação, ele dirá: é melhor produzir mais energia, plantar campos e campos de painéis e ventoinhas, usar lâmpadas de baixo consumo, ter carros eléctricos, ter mais isto, fazer mais aquilo, construir aquele, vamos gastar milhões!

e de repente, todo o público levado pela lavagem cerebral, grita: re-no-vá-veis! re-no-vá-veis! sou mesmo eco-consciente, re-no-vá-veis! lâmpadas de baixo consumo mesmo quando ficam a noite toda ligada! vejam que hoje poupei duas folhas de papel! mas não me tirem o carro nem me façam andar de transportes públicos!

este é o retrato deste portugal. não, não é uma caricatura.
De TMC a 14 de Setembro de 2009 às 15:04
O mais revoltante nisto tudo é que a aposta nas eólicas e outras pseudorenováveis como as hídricas não é feito em complemento a uma educação de eficiência energética. Nomeadamente, a energia produzida pela barragem que querem fazer no Tua facilmente seria ganha com uma mudança corajosa nos nossos paradigmas de mobilidade.
De CM a 14 de Setembro de 2009 às 16:51
"Nós" ao poder!

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Não podemos estar indifer...

É fisicamente impossível ...

Se o estacionamento não f...

O planeamento urbano cent...

Mais estradas não resolve...

E também não, um carro em...

Não, um carro estacionado...

Até na OMS há preocupaçõe...

Os supermercados que cobr...

Até as multas ao estacion...

tags

lisboa(224)

ditadura do automóvel(216)

ambiente(208)

bicicleta(157)

cidades(114)

portugal(113)

peões(103)

sinistralidade(74)

estacionamento(71)

carro-dependência(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(58)

espaço público(58)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(39)

trânsito(33)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Julho 2017

Junho 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006