Segunda-feira, 4 de Maio de 2009

O automóvel exclui socialmente os idosos

Mais um excelente vídeo da StreetFilms (no fim do post),desta vez sobre a exclusão social dos idosos devido à ditadura do automóvel sobre o espaço urbano. No vídeo gravado em Nova Iorque é inclusivé dito que há pessoas que ficam fechadas em casa durante o dia, porque não conseguem deslocar-se ao centro de dia. É no mínimo desumano haver pessoas presas na sua própria casa, apenas para que outros se possam deslocar no seu transporte favorito, o carro.

Lá como cá, os idosos têm medo de atravessar as ruas pelas velocidades praticadas, pelos semáforos curtos, pelo desrespeito à prioridade nas passadeiras. Obrigar quem já anda devagar a ter que ziguezaguear a cidade em vez de fazer o percurso mais fácil, por o espaço urbano não estar pensado para o peão, não é também um grande convite. Aconselho a passarem meia hora numa qualquer rua da cidade, a ver a cara de aflição da velhota a tentar perceber se pode atravessar e a contornar o carro que ocupou o passeio. Exclusão social na sua máxima estupidez.

Ao contrário do que muitos dizem, a culpa não é de quem anda devagar, mas de quem insiste em abusar do automóvel. Nas cidades onde o automóvel não é bem-vindo não há praticamente semáforos, desvios ou passadeiras, que são na realidade instrumentos ao serviço do automóvel. Nos países nórdicos é comum verem-se idosos em cadeiras/motas eléctricas a deslocarem-se autonomamente, porque as cidades assim o permitem.

Uma vez na Holanda fizeram-me um inquérito enquanto atravessava um semáforo a pé. A câmara local queria saber o que os peões achavam da facilidade de circulação. Claro que um país com menos recursos não pode fazer estudos destes, mas o mínimo de preocupação por parte de quem decide as cidades já seria uma revolução.

 

(Quem insiste em meter a "liberdade individual" de andar de carro na cidade à frente da inclusão social, só merece isto)


A ler: depois da Noruega, também na Bélgica se fala em regulamentação da publicidade automóvel. É vergonhosotodo o greenwash que se vê por aí.

publicado por MC às 01:06
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Nuno a 4 de Maio de 2009 às 19:52
Ganhei uma heroina na senhora que despoleta airbags nas passadeiras!
De PJ a 4 de Maio de 2009 às 22:26
viva, há uns curtos meses q venho acompanhando este excelente blog (diga-se, é dos raríssimos cujo conteúdo é realmente interessante) e por isso desde já os meus parabéns aos autores.

esta qestão dos velhos é pertinente; n só pela qestão levantada, mas tb pq poderia alertar (chamar à humildade, n é) um pouco a política portuguesa, q é constituída por enegenheiros e economistas, e não por pedreiros, agricultores, pescadores, homens e mulheres, novos e velhos, cujas opiniões valem tanto ou mais q os sempre emproados políticos.

ps. desloco-me de bicicleta todos os dias, apesar de ter automóvel, e acreditem q deve haver muito pouca gente a gostar tanto do seu automóvel como eu. eu só n gosto é do estilo de vida q lhe é associado por 99,9999% dos automobilistas..

até,
De MC a 5 de Maio de 2009 às 16:21
muito obrigado!
são comentários assim que nos fazem perder tempo a fazer o blog!

e como já percebeu ninguém aqui quer proibir seja quem for de ter carro, e de o usar. só queremos que o seu uso respeite os outros e não passe do uso para o abuso.

(eu, como economista vindo das engenharias, não gostei muito da boca... estou a brincar, percebi perfeitamente a ideia)
De Gonçalo Pais a 6 de Maio de 2009 às 09:56
Já não é a primeira pessoa que me diz que quando vem amigos estrangeiros a Portugal perguntam onde andam os deficientes físicos...como não os vêm a circular pensam que eles quase não existem.....(sem saberem têm razão...eles não existem).

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Nova rede ciclável de Lis...

Caça à multa ou ao dispar...

O estacionamento como fun...

Tuk-tuks e as bicicletas,...

Os peões e as bicicletas ...

O excesso de velocidade d...

A mobilidade sustentável ...

O lado "verde" do apoio a...

10 Dicas para a bicicleta...

A EMEL vai investir 40 mi...

tags

lisboa(222)

ditadura do automóvel(211)

ambiente(204)

bicicleta(157)

cidades(113)

portugal(112)

peões(102)

sinistralidade(74)

carro-dependência(67)

estacionamento(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(38)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006