Segunda-feira, 22 de Dezembro de 2008

O meu carro

(Sim, eu admito, eu tenho um carro*)

 

Um dos argumentos que me apresentam defendendo a suposta inevitabilidade de ter carro, é aquela coisa das compras do mês. "Mas, sem carro, como é que vais ao supermercado? Então e as compras para o mês inteiro?"

Pois bem, aqui fica a minha engenhosa, moderníssima, elaboradíssima, complicadíssima e super-alternativa solução:

 

Um carro destes, 1 ou 2km a pé, já resolve o problema à grande maioria das pessoas que moram na cidade. Poupa-se no tempo, no stress, na gasolina, etc.

 

Quando apareceram os hipers, houve muitos supermercados de bairro que fecharam.  Parece-me que felizmente a tendência se inverteu nos últimos anos. Toca a apoiar o comércio "tradicional".

*quem conhece o blogue, sabe que em nunca defendemos que nao se tenha um carro. Apenas defendemos que as consequencias de ter carro recaiam sobre quem o tem, e nao sobre terceiros.

 


A ler: um interessantíssimo comentário no Guardian sobre a segurança dos ciclistas e peões. Um cheirinho:

There is another important factor at work in the Netherlands and in Austria, Denmark, France, Germany, Italy, Sweden and several others European countries. It's the principle of strict liability. This puts the onus of responsibility on drivers in civil compensation cases in the event of a collision – not on the cyclist or pedestrian as is the case here. It does not affect criminal cases. Furthermore, as Roadpeace reports (pdf), in several of these countries children and the elderly are deemed not liable for their actions in civil cases. As far as I can see, this is bound to focus drivers' minds.

Obrigado José

publicado por MC às 17:30
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De rosa a 23 de Dezembro de 2008 às 02:14
nos últimos 5 anos tem subvertido completamente, e são cada vez mais as pessoas a trocar os hipers pelos pingodoce ou minipreço pertinho de casa! mas infelizmente não tanto o "tradicional" como as mercearias e os talhos...
De Carro a 27 de Dezembro de 2008 às 11:23
Já nem falo das compras do mês, cada vez mais até naquelas deslocações de centenas de metros o carro é utilizado, depois vemos muitas das pessoas que não utilizaram o passeio para andarem a entrarem em ginásios porque precisam de fazer exercicio, chega a ser um contra-censo.
De lb a 30 de Dezembro de 2008 às 21:01
vi acontecer à minha frente: entrei num autocarro a caminho de casa. Logo a seguir entraram duas senhoras, cada uma com seu "carro de la compra", é assim que se chama aqui por madrid.
A segunda foi impedida de entrar porque, segundo o motorista, nao é permitido mais que um carro de compras por bus.

Fui investigar um pouco. Encontrei esta noticia do ElMundo, http://www.elmundo.es/papel/2008/09/24/madrid/2503513.html. Dantes os motoristas não permitiam a entrada destes carros, apesar de não haver regras definidas, era uma ordem da empresa municipal de transportes de madrid (EMT). Agora, já com a frota renovada, é permitida a entrada, mas pelos vistos só de um!

E eu que já me imaginava, rua abaixo com a namorada, cada um com seu carrito...

Eu uso bici com bornais :)

b

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Comércio local cresce

Ferrovia vs Rodovia em Po...

Dieselgate, só por si, ca...

Emissões da rodovia aumen...

Emissões CO2 de baterias ...

Santos Populares vs Carro...

Documentário de 1973 da R...

Acabou a maior vergonha n...

Nova rede ciclável de Lis...

Caça à multa ou ao dispar...

tags

lisboa(224)

ditadura do automóvel(211)

ambiente(208)

bicicleta(157)

cidades(114)

portugal(113)

peões(103)

sinistralidade(74)

estacionamento(68)

carro-dependência(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(39)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Junho 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006