Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2007

Fim da impunidade

A capa do DN de hoje mostra em todo o tamanho vários carros bloqueados e rebocados pela EMEL em Lisboa, todos em cima do passeio ou de passadeiras. Muito mais importante do que haver multas passadas e carros bloqueados/rebocados, é passar a ideia de que quem estaciona ilegalmente tem uma alta probabilidade de vir a ser punido. Ou seja que acabe o sentimento de impunidade, para que ninguém pense em transgredir. Por isso a capa de hoje do DN é importantíssima.

Pena é que lá dentro ainda se leia coisas como «e foi o suficiente para ser uma das vítimas dos agentes da empresa municipal». Como se a vítima aqui fosse quem deixou o seu carro em cima do passeio e atrapalhou centenas peões especialmente idosos, ou em segunda fila e atrapalhou outros tantos veículos especialmente autocarros, apenas porque não queria pagar ou procurar outro lugar mais longe.
publicado por MC às 16:34
link do post | comentar | favorito
17 comentários:
De anti-emel a 14 de Maio de 2007 às 21:44
mas digam-me meus caros ambientalistas/idealistas/idiotas, acham fisicamente possivel viver na sociedade actual sem ter carro? eu acho...não tenho. tenho a certeza que concordamos em muitos aspectos relacionados com o ambiente e a gestão que é feita do nosso planeta.

mas defender a emel é descer ao nível dos piores capitalistas poluidores. o ar é de todos. o chão tb. não se pode estar a "alugar" lugares de estacionamento. é uma ilegalidade. uma falta de respeito. é roubar as pessoas.
De anti-emel 2 a 16 de Maio de 2007 às 01:02
Não podia concordar mais... Pagar para parar o carro num sítio que é de todos? Alguma vez alguem votou em dar poderes á Emel para tal? Isto é democracia? As pessoas veem de cada vez mais longe pras cidades á procura de trabalho, e ainda teem de pagar pra parar o carro? Alguem ainda não considera um carro uma necessidade? Faz-se o tunel do Marquês, melhoram-se os acessoas a Lisboa, fazem-se estradas e para que? Para tirar os carros do centro? Por favor, sem ser a rotação de viaturas no mesmo espaço (ninguem aguenta aquela chulice muito tempo) alguem me pode explicar a utilidade da EMEL?
De MC a 17 de Maio de 2007 às 12:29
ANTI-EMEL 1:
Pelo que percebi a crítica passa um pouco pela "imoralidade" de taxar algo que é de todos. Um pouco como durante muitos séculos os juros foram vistos como imorais, porque era uma taxa sobre o tempo. Alguém lucrava pelo simples facto de haver um hiato temporal entre a necessidade e a disponibilidade financeira do outro.
Eu percebo perfeitamente a questão. Agora (descontando a solução mais radical das portagens) não vejo outro modo de controlar o problema de estacionamento em Lisboa. O número de carros a querer estacionar é o dobro dos lugares que há (e Lisboa já tem claramente lugares a mais para estacionar, sendo certamente a capital europeia que mais lugares tem à superfície). Se fossem totalmente gratuitos, os residentes dificilmente poderiam estacionar.
Mais os parquímetros servem também para controlar o excessivo número de entradas de veículos em Lisboa.

Resumindo, eu percebo perfeitamente o que dizes. Agora não tenho uma melhor solução. Estou aberto a novas ideias, tens alguma?

P.S. Só por curiosidade, a crítica para ser coerente não se pode aplicar só aos parquímetros mas também aos parques de estacionamento em geral, certo?

P.S. Moro em Lisboa e também não tenho carro
De MC a 17 de Maio de 2007 às 12:36
ANTI-EMEL 2
Ninguém votou na EMEL, obviamente. Mas essa crítica não é seria. O governo e as Câmaras tomam todos os dias decisões relacionadas com poderes de terceiros, que não sufragadas por todos! A carris, o metro, a CP, o banco de portugal, as direcções dos hospitais, sei lá.. alguém também votou para lhes dar poder? Claro que não! É isso a essência de uma democracia representativa. Só se estiver a defender uma democracia directa com 10 referendos por semana como acontece em alguns cantões da Suiça..
É impossível as cidades continuarem a viver à custa do automóvel. Basta pensar em qualquer país em Europeu para perceber que essa conclusão já foi tirada HÁ DÉCADAS. É que nem vale a pena estar a discutir sobre isso. Agora quem fez túneis e novas estradas é que deveriam ter pensado em melhorar os transportes públicos, em vez de (como diz e muito bem) promover a entrada de automóveis que não têm espaço em Lisboa.

Mais uma vez deixo a pergunta: se não for com taxação do estacionamento (que existe em qualquer grande cidade europeia), como poderemos resolver o problema do trânsito e do estacionamento? Criticar sem contra-proposta vale zero.
De David Ferreira a 16 de Maio de 2007 às 00:52
Por favor, tenham dó! Não podia ser mais caça á multa do que isto.. Multam quem estaciona nas cargas e descargas ás 8:11 da manha?! Toda a gente sabe que não existem lugares suficientes de estacionamento no centro de Lisboa para todos os residentes, pelo que até ás 9:00, não me lembro de ouvir dizer de alguem ser multado!! Além disso, qualquer sítio que não tenha uma placa com um "P" azul, é logo zona de peões, mesmo que lá passe a pé uma pessoa cada 5 anos, e estejam no chão as marcas para estacionar! (de acordo com a Lei, tudo o que não é proibido é permitido, e não o contrário) Ou é pago ou é proibido!! E porque é que se eu tiver a minha residencia noutro ponto do pais, e tiver a minha casinha q tanto custou a comprar em Lisboa, não me dão o distico de residente? Tenho a casa em meu nome... o carro em meu nome... as contas em meu nome... Os impostos em meu nome...Porque é que tenho de pagar para parar na minha rua? Tenho á força que ter no cartão de eleitor esta morada? Vivo no centro de Lisboa há 7 anos e nunca vi tamanha "CAÇA Á MULTA" como esta!!! Espero que todos estejam a beneficiar com os bons modos "nada arrogantes", dos senhores da EMEL, que muito claramente possuem uma excelente capacidade de interpretação "linear" do código da estrada e que se deliciam todos os dias com as comissões que ganham pelas multas que vos passam, quer tenham razão ou não!
NOTA: sai-vos mais barato pagar parque de hora a hora, do que pagar mais de uma hora de uma vez, não me perguntem porquê....
1hora: 0,50€
2horas: 1,20€
3horas: 2 €

EMEL- Empresa Municipal de Extorsão Licenciada!
De MC a 17 de Maio de 2007 às 12:44
David Ferreira:

Mais uma vez: que alternativas apresentas? Criticar é fácil.

Não sei se concordamos sobre a necessidade de reduzir o número de veículos em Lisboa, por isso não sei como responder.
Residentes: ter casa em Lisboa, não significa ser residente. Dada a enorme escassez de lugares (apesar de ser a capital europeia com mais estacionamento à superfície) parece-me lógico os residentes terem prioridade. As excepções são complicadas de gerir, embora muitas vezes devessem existir (eu próprio só prejudicado porque sendo residente e não tendo carro em meu nome, sempre que necessito de transportar alguma carga maior com carro emprestado, tenho que pagar parquímetro). O seu caso é talvez um caso a pensar.

Tarifário: a ideia do preço aumentar é simples: favorecer quem realmente tem uma enorme necessidade do uso do automóvel como transportadoras, funcionários de assistência técnica. Imagina ser electricista, que obviamente necessita de transportar o material e não ter lugar para estacionar. O aumento do preço ao longo do tempo promove uma maior movimentação dos lugares.
De lol a 25 de Outubro de 2007 às 12:09
Este blog é hipocrisia pegada... até tem a cor dos sapos da emel. A dia empresa é IMPOSTO sobre IMPOSTO! Eu aceitaria pagar parquímetro se deixasse de pagar imposto sobre o automóvel, imposto de selo, imposto municipal, e claro a parte do meu imposto que é usada para estradas e autoestradas.
Como as portagens, paga-se o financiamento DO QUÊ? DE NADA que já não tenha sido financiado pelos impostos. Imposto que empregas multinacionais não pagam aos milhões por esquemas baratos...
Mas vamos ser moralistas, pagar parquímetro salva o mundo.
Caça ao dinheiro, mais nada, aliás, o pessoal só paga com medo da multa, não porque acha que é justo. Conheço muitos que não pagam nunca, prescreve tudo.
De Anti MC e Anti Emel a 9 de Maio de 2008 às 20:51
oh massa critica do caraças lá pk voces são todos amigos dos passarinhos e do mar e andam todos a fumar ganzas e adoptam a bicicleta e os transportes publicos para se deslocarem á escola e ao mcdonnalds donde trabalham lembrem-se que tambem ha pessoas que não são falhados na vida como voces e que precisam de ter um carro para fazer a sua vidinha como deve ser.
De cyb3rpunk a 29 de Outubro de 2009 às 13:00
Ambientalistas ótários, os computadores que usam para os blogs são feitos de que? bosta de cavalo natural?
Chegaram às vossas maos como de pombo correio.

A EMEL É A MAIOR CHULICE DO MUNDO, VENHO DE CARRO 1 HORA DE TRANSITO PORQUE PRECISO DO CARRO PARA TRABALHAR Ó OTÁRIOS!
De MC a 29 de Outubro de 2009 às 13:04
;)
De Miguel a 29 de Outubro de 2009 às 15:18
Não há nada como uma crítica bem fundamentada... :)
A boa educação de algumas pessoas é impressionante.
De 2 a 9 de Fevereiro de 2012 às 13:35
Que ridiculo!!!

O que reduz os carros em Lx não é certamente a GRANDESSISSIMA MONTE DE MERDA DA EMEL, mas sim melhorarem as ruas da cidade, e reduzirem o preço dos transportes publicos para que as pessoas possam ter alternativas ao carro....e nao decidirem fazerem mais umas taxas, decidirem proibir a circulaçao numas ruas.

FIM À MERDA DA EMEL!!!!!

As pessoas que nao concordam com a emel têm de se juntar todas e batalhar para acabarmos com ela!!!! Adiram: http://pt-br.facebook.com/pages/Brigada-Anti-EMEL/182067279159
De MC a 9 de Fevereiro de 2012 às 15:06
Caro 2,
para lá do bitaite do estilo conversa de café, tenho alguma curiosidade em saber qual a fundamentação dessa afirmação: ter parquímetros não reduz o número de automóveis.
Há algum estudo, alguma observação?

E não deixa de ser curioso que de todas as grandes cidades que conheço na Europa, a cidade que é menos exigente com os parquímetros é... Lisboa.
De ambientalista aka 2 a 9 de Fevereiro de 2012 às 16:38
Meu caro trabalhador da EMEL aka MC

Fica sabendo que entao tu nao sabes do que falas e nesse caso é bom que te cales e te informes primeiro. Ou entao lê bem as coisas antes de abrires a sanita (boca...mas tendo em conta o que dizes = merda, deduzo que no teu caso seja sanita).

A EMEL não é só parquimetros é muito mais....Informa-te ou tenta tu viver num sitio onde és afectado pela EMEL todos os dias e depois já se pode ter em conta a tua opiniao (certamente que mudavas logo de opiniao Massa Critica)
De MC a 9 de Fevereiro de 2012 às 17:50
Oh grande mestre,

explica lá, que eu realmente não sei do que falo.
De Luis a 18 de Junho de 2012 às 23:28
Vou deixar aqui a minha opinião:

PUTA QUE PARIU A EMEL, E PUTA Q PARIU QUEM CONCORDA COM ELA.

LAMBAM-ME OS KOLHÕES OK ?

Sentem-se ofendidos ?

AINDA BEM SEUS PANELEIROS!

FODAM-SE, LERAM BEM ???

F O D A M - S E ! ! ! !
De MC a 20 de Junho de 2012 às 15:51
eheheh :)
também conheço pessoal labrego que pensa assim

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Não podemos estar indifer...

É fisicamente impossível ...

Se o estacionamento não f...

O planeamento urbano cent...

Mais estradas não resolve...

E também não, um carro em...

Não, um carro estacionado...

Até na OMS há preocupaçõe...

Os supermercados que cobr...

Até as multas ao estacion...

tags

lisboa(224)

ditadura do automóvel(216)

ambiente(208)

bicicleta(157)

cidades(114)

portugal(113)

peões(103)

sinistralidade(74)

estacionamento(71)

carro-dependência(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(58)

espaço público(58)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(39)

trânsito(33)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Julho 2017

Junho 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006