Segunda-feira, 14 de Julho de 2008

Quanto o Estado esvazia as cidades e promove o automóvel

O Estado deveria ser o primeiro a manter os seus serviços junto das populações, a facilitar o acesso a eles, a promover vilas e cidades com vida. Infelizmente não é o que acontece, e ao Estado não lhe falta o pudor para colocar entidades no meio do nada, de partir do princípio que todos andamos de popó e que é de popó que queremos lá chegar. Veja-se o Tribunal de Sintra, no meio de um monte afastado da vila, mas com um enorme parque de estacionamento. Veja-se o IPO de Lisboa que esteve para ser levado para uns terrenos algures no Concelho de Oeiras, onde a qualidade dos acessos em transportes públicos seriam terrivelmente piores do que os que há na localização actual do IPO. Hoje surge mais uma triste notícia, a Loja do Cidadão de Alcochete vai ser no Freeport, um mega centro comercial fora de Alcochete.

Continuamos a caminhar para o modelo americano de cidades vazias, constituídas por cruzamentos de auto-estradas. Modelo este que já está em retrocesso nos EUA.


Mais boas notícias do aumento de crude: as empresas começam a relocalizar as suas produções junto dos consumidores, neste caso uma empresa alemã que volta a produzir em Portugal o que entretanto fabricava na China. (via Pedalófilo)

publicado por MC às 22:36
link do post | comentar | favorito
8 comentários:
De PG a 15 de Julho de 2008 às 18:39
transcrevo a seguinte parte do Plano Nacional de Acção para a Eficiência Energética RCM 80/2008) --
"A área dos Transportes, agrupa três programas de melhoria
da eficiência energética:
Programa Renove Carro, que reúne diversas medidas
relacionadas com a melhoria da eficiência energética nos
veículos, nomeadamente na renovação de equipamentos
e utilização de produtos mais eficientes.
Programa Mobilidade Urbana, que identifica medidas
relacionadas com as necessidades modais e pendulares
do transporte público nos grandes centros urbanos e empresariais.
Sistema de Eficiência Energética nos Transportes, que
procura quantificar o impacto na utilização eficiente do
conceito de plataformas logísticas e auto -estradas do mar."
bicicletas / transportes intercidades? não.
De PG a 15 de Julho de 2008 às 18:53
quantas x aparece a palavra bicicleta no PNEE referido acima? 0 (zero)
De MC a 20 de Julho de 2008 às 17:35
Sim, a eficiência energética em Portugal é uma brincadeira de mau gosto.
Ao menos já temos um governo que se diz preocupado com o assunto.. claro que age ao contrário (+produção em vez de +racionalidade), mas ao menos já se fala na coisa. Mais 10 aninhos e talvez se faça alguma coisa.
De joao santos a 15 de Julho de 2008 às 19:53
discordo do tribunal de Sintra

o tribunal de Sintra fica a +- 500 metros de uma estação de comboios e de uma zona onde param diversos autocarros.

o que não é nenhuma distancia absurda...
De MC a 15 de Julho de 2008 às 19:57
Sim, é verdade, há transportes ao pé. O que eu dizia era que não está no tecido urbano.
Além de que o acesso pedonal que existe ao tribunal (de quem vem da estação) foi feito a posteriori, não estava previsto.
De RIcardo a 16 de Julho de 2008 às 10:47
Não estava previsto? Mas quando o tribunal abriu toda aquela zona junto ao tribunal, quando este abriu, ficou com marcas amarelas na estrada... Portanto seria uma situação temporária à partida.
De Pedro M Sousa a 16 de Julho de 2008 às 20:21
Convite:

http://pdiambiente.blogspot.com/2008/07/who-killed-electric-car.html

Agradecemos a participação e a divulgação.
Cumprimentos
De António Eduardo Marques a 24 de Julho de 2008 às 21:23
Mas nem tudo é mau por esse Portugal, como se pode ver por este exemplo (que, admito, é uma excepção entre a "regra"): http://carrofamilia.blogspot.com/2008/07/queres-andar-p-toma.html

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Ferrovia vs Rodovia em Po...

Dieselgate, só por si, ca...

Emissões da rodovia aumen...

Emissões CO2 de baterias ...

Santos Populares vs Carro...

Documentário de 1973 da R...

Acabou a maior vergonha n...

Nova rede ciclável de Lis...

Caça à multa ou ao dispar...

O estacionamento como fun...

tags

lisboa(224)

ditadura do automóvel(211)

ambiente(208)

bicicleta(157)

cidades(113)

portugal(113)

peões(103)

sinistralidade(74)

estacionamento(68)

carro-dependência(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(39)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Junho 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006