Quarta-feira, 23 de Abril de 2008

Porreiro, Pá!!

Bilhete encontrado dentro de um Porsche  mal estacionado, com duas rodas em cima do passeio e sobre um sinal de 'proibido parar e estacionar'.

 

 

'Sou advogado, estou no tribunal da Boa Hora. O parque estava cheio e com fila.'

'Peço desculpa pelo incómodo'

Tentemos então, perceber o que pode desculpar tal acção... Ser advogado? Estar no tribunal? (a exercer? ou como réu?) hum... ah ok, o parque estava cheio, e com fila!!

 

hummm... então e ir a pé? ou de transportes? pois... não,

 

aqui, como somos todos COMPREENSIVOS e tem uma (ou várias) boas desculpas,

 

PORREIRO PÁ! ESTACIONA LÁ!

 

 

sinto-me:
tags:
publicado por António C. às 16:06
link do post | comentar | favorito
20 comentários:
De MC a 23 de Abril de 2008 às 17:01
Já me tinha falado na táctica do "sou advogado", tipo deixar livros de direito no carro e afins.
Serve de ameaça de uma futura reclamação da multa, e consequente e demoroso processo.

Agora essa história lamechas, é mesmo de quem achas que está acima dos outros.
De MC a 23 de Abril de 2008 às 17:02
Já agora, não consegues ver o nome do estimado advogado, não?
De pedrocs a 23 de Abril de 2008 às 17:53
Esta dos advogados é linda... assim como têm prioridade em repartições e entram por ali dentro passando à frente de quem já espera há 3 horas... porquê? Porque são advogados? Que sentido faz isso?

Também gostei do pormenor do senhor advogado andar de Porsche... enfim...
De Anónimo a 23 de Abril de 2008 às 20:18
já viu esta noticia do portugal diario?

http://diario.iol.pt/noticia.html?id=943954&div_id=4071

o melhor melhor é ler os comentários dos utilizadores

muitos espelham perfeitamente o pró-popo portugues

os 30 km/h e os radares sao vistos como uma autentica vergonha e como um diz "Quanto aos limites de 30km/h... dá para rir, pais triste este nosso."

http://diario.iol.pt/noticia.html?id=943954&div_id=4071&ler_comentario=1
De MC a 28 de Abril de 2008 às 10:43
Muito bom! (ou melhor muito mau)
Já que é difícil receitar bom-senso a esta gente, acho que lhes faria bem uma semaninha a viver em qualquer cidade europeia mais desenvolvida.
De Anónimo a 24 de Abril de 2008 às 01:58
Eu passaria como já muitas vezes fiz com uma chavinha na pintura da latita....
De Strider a 24 de Abril de 2008 às 10:13
Muito pouco radical riscar os carros dos outros sim senhora. Muito cívico. Pode ser que lhe façam o mesmo (ou se calhar já fizeram) um dia....e até pode ser numa situação em que não perceba porque lhe fizeram isso. Eu não sei, mas diria que se essa moda pegar, não vai haver carro que escape...um risco o outro que por sua vez risca um terceiro, o primeiro porque viu um carro mal estacionado e o segundo simplesmente porque olha roubou-lhe o lugar de estacionamento ou então tem alguma aversão ao carro ou então por simples vingança cobarde...risca e foge.
De Tárique a 24 de Abril de 2008 às 11:05
Boa ideia, Strider! Conta comigo!
De Anónimo a 24 de Abril de 2008 às 12:21
Strider eu não uso carro.... Se me riscares alguma coisa é a bicicleta, mas como tem 10 anos e já está toda riscada não me faz diferença. Além disso não a estaciono a estorvar a passagem de ninguém, não poluo e não me julgo superior a ninguém por têr ou não têr um porsche - por acaso até tenho dinheiro para comprar um e numa fase da minha vida até pensei nisso - quando era mais um burro alinhado com o establishment capitalista e com a fogueira de vaidades portuguesa.... Entretanto acordei e descobri que o carro particular é algo que me tirava qualidade de vida e me alheava da vida urbana á minha volta. Experimenta fazer o mesmo.
De Strider a 28 de Abril de 2008 às 11:21
1. Em vez de assinar Anónimo arranje um pseudónimo. Facilita as coisas.

2. Porque acha que eu nunca tentei abdicar do carro em favor da bicicleta ou transportes públicos ?! Conhece-me de algum lado?! Até estaria preocupado se não tivesse já passado por momentos na minha vida onde não usava o carro.

Uso o carro quando acho necessário e não apenas para me vangloriar como um vegan green-peace activist anti-capitalista "...ou então mais simplesmente...um activista hipócrita radical.

Se mudou de vida e está mais feliz, óptimo. Agora impor aos outros a sua moralidade é que já está para além do aceitável.

3. Se tem dinheiro suficiente para comprar um Porsche (isto claro sem empréstimos )..então porque não doa parte dessa fortuna para instituições de solidariedade ?
De MC a 28 de Abril de 2008 às 15:04
Mais uma parecida chegar por email:

http://bp2.blogger.com/_REnbg67LLgk/SAy-R1LVxxI/AAAAAAAABEQ/89Jny-YTvz8/s1600-h/_M2X6593.jpg

Reparem na frase sobre uma lei qualquer (outra vez a táctica de assustar com um possivel processo judicial)... só que a lei regula a emissão de moedas!! Para o caso até podia ser uma lei sobre as escolas primárias..

Há cada chico-esperto
De Português ao Volante a 5 de Maio de 2008 às 22:03
Fenomenal. Uma grande posta vossa.
Espero que não se importem, mas fiz uma análise mais aprofundada desses decretos-lei mágicos, que colocarei no meu blogue.

Saúde.

p@v
De MC a 7 de Maio de 2008 às 23:05
ora essa, claro que não nos importamos!
o chico-espertismo só deve ser "combatido"
De andre a 6 de Maio de 2008 às 03:32
Essa de riscar os carros dos outros é mesmo infantil, parecem os putos quando riscam os carros dos professores que lhes deram negativa...Parece mesmo inveja de não ter um carro como esse, apesar de dizer que o pode comprar.
De xtremis a 6 de Maio de 2008 às 16:47
A ideia de riscar o carro parece-me bem. O passeio é para as pessoas (incluindo idosos, deficientes e carrinhos de bébé), não é para por as rodas do pópó, seja de que marca for.

Só quem nunca tentou andar com um carro de bébé pelas ruas de Lisboa, em zonas com carros mal estacionados, é que pode vir com "conversas da treta". Um risquinho pode ser "justiça pelas próprias mãos", mas pode ser que ajude a que, da próxima vez, o automobilista espere um bocadinho mais na fila...
De Strider a 7 de Maio de 2008 às 14:18
O nome do seu nick "xtremis", diz tudo!
De Anti MC e Anti Emel a 9 de Maio de 2008 às 21:07
Sabes o que tambem me parece bem?
1 murro no fucinho
Já agora, o advogado podia estar no tribunal a defender um de voces marginais que foram apanhados a fumar umas ganzas ilegais ou que tenham furões (tb ilegais) como animais de estimação ou até mesmo uma colecção grande de mp3 (ilegais) que partilham pelos amigos brasileiros e monhés (ilegais) será? estou certo?
Sabes pk é k eu vos detesto? eu faço btt e um dia tive a infelicidade de dar um passeio com a Massa Critica...
Voces são todos idiotas uns filhos de pais ricos que vivem em telheiras e não têm mais nada que fazer, outros são simplesmente idiotas que vão atraz de uma idiologia estupida que é a de "acabar com os carros"
Sabem o que podiam era adoptar? acabar com os computadores, assim não faziam blog's destes.
palhaços
De Strider a 12 de Maio de 2008 às 13:52
Muito bom....LOL!
De Marina a 12 de Maio de 2008 às 14:31
É sempre bom enfiar os marginais das ganzas e dos furões, mais os que têm música no pc e mais os brasileiros e os monhés, TUDO no mesmo saco!

sim 'sanhor', mentalidade do século XXI no seu melhor!
De andre a 10 de Maio de 2008 às 03:03
Não estávamos aqui a falar em nada disto se a camara fizesse estacionamentos, e como tenho visto aqui na minha zona, utilizam os estacionamentos existentes para não criarem nenhuns, e fazem prédios quase em cima da estrada...o resultado será o esperado, com as pessoas que querem ir ás lojas a não encontrarem estacionamento, e os moradores igualmente...

Comentar post

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Nova rede ciclável de Lis...

Caça à multa ou ao dispar...

O estacionamento como fun...

Tuk-tuks e as bicicletas,...

Os peões e as bicicletas ...

O excesso de velocidade d...

A mobilidade sustentável ...

O lado "verde" do apoio a...

10 Dicas para a bicicleta...

A EMEL vai investir 40 mi...

tags

lisboa(222)

ditadura do automóvel(211)

ambiente(204)

bicicleta(157)

cidades(113)

portugal(112)

peões(102)

sinistralidade(74)

carro-dependência(67)

estacionamento(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(38)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006