Quarta-feira, 7 de Fevereiro de 2007

Comissão Europeia impõe limites a emissões de CO2

Boa notícia! A Comissão Europeia acabou por não ceder muito às pressões da indústria automóvel e manteve as exigências em termos de emissões de CO2 para os automóveis em 2012.
A antiga proposta requeria que em média a emissão de CO2 por parte dos novos automóveis não fosse além dos 120 gramas por quilómetro percorrido. Agora, e embora mantendo essa meta, exige 130 por parte dos construtores devendo a restante redução caber a melhorias na tecnologia dos combustíveis e pneus. Para terem uma noção, o  Golf 1.4 emite 149, Golf 2.0 emite 182, Punto 1.2 emite 140 e o Laguna 1.6 emite 175.
Já tinha havido um compromisso há uns anos em que a indústria se tinha comprometido a reduzir voluntariamente até aos 140 em 2008, mas em 2004 a média ainda era 163g/km. Desta vez os limites são obrigatórios. Aqui está a parte boa da notícia. A indústria conseguiu diminuir as exigências mas agora os objectivos são vinculativos.
A indústria argumentava que esta medida levaria a enormes prejuízos e despedimentos. Mas esta medida aparentemente não diminui a procura de automóveis (o que é pena), logo prejudicará as marcas mais poluentes e beneficiará as mais eficientes.
Segundo a Deutsche Welle, o sector dos transportes foi responsável por 21% em 1990 e por 28% em 2004 das emissões de CO2 a nível europeu, a maior parte vinda do transporte privado.


P.S. Um carro moderno durante uma viagem de Lisboa ao Porto emite 50Kg de CO2. Uma árvore absorve em média 25 por ano. Alguém sabe onde estão os biliões de árvores necessárias para compensar o trânsito em Portugal?

Adenda (17 janeiro 2008): aparentemente o Parlamento Europeu aprovou algo diferente, por um lado facilitou ao subir o objectivo para 125 (em vez de 120), mas por outro exige que este ganho se deva exclusivamente à indústria automóvel (em vez dos 130-10). Aparentemente (o texto é pouco explícito) o prazo foi alargado para 2015. (via Ondas3)
publicado por MC às 18:13
link do post | comentar | favorito

subscrever feeds

Google (lousy) Translation

autores

pesquisar

posts recentes

Nova rede ciclável de Lis...

Caça à multa ou ao dispar...

O estacionamento como fun...

Tuk-tuks e as bicicletas,...

Os peões e as bicicletas ...

O excesso de velocidade d...

A mobilidade sustentável ...

O lado "verde" do apoio a...

10 Dicas para a bicicleta...

A EMEL vai investir 40 mi...

tags

lisboa(222)

ditadura do automóvel(211)

ambiente(204)

bicicleta(157)

cidades(113)

portugal(112)

peões(102)

sinistralidade(74)

carro-dependência(67)

estacionamento(67)

transportes públicos(66)

bicicultura(62)

economia(57)

espaço público(57)

comboio(48)

auto-estradas(42)

automóvel(38)

trânsito(31)

energia(30)

portagens(27)

todas as tags

links

arquivos

Setembro 2016

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006